Um problema que persiste há mais de oito anos foi resolvido em Guaíra. A avenida Lions Clube, conhecida por Alça Oeste, que une cerca de três bairros da cidade, deixou de sofrer com o trânsito de caminhões pesados, em sua maioria transportadores de cana-de-açúcar.

A atual administração desapropriou uma área após o ribeirão Santa Quitéria para que os caminhões possam realizar seu trânsito. A nova Alça Oeste une duas avenidas, a estrada da Mata e a estrada que liga ao bairro rural São José do Albertópolis.

Agora, placas sinalizando a proibição de trânsito de caminhões pesados pela avenida Lions Clube já foram instaldas pela administração municipal. Quem por lá passar nestas condições, corre risco de ser multado pela Polícia Militar, que realiza a fiscalização do trânsito.

O morador Júnior César, que residente nas proximidades da antiga Alça Oeste disse que o problema gerava vários transtornos. “Foram anos de problema. Agora, tivemos a solução. Mas, fica a preocupação: será que teremos a urbanização deste trecho da avenida?”,indagou ele.

O trecho da avenida a que se refere o morador é a junção entre a Lions Clube e as estradas da Mata e do Guaritá. Nos dois locais existe um trecho a ser asfaltado. Realizando esta obra, aquela área estaria com toda a infra-estrutura necessária concluída.

O vereador José Reginaldo Moreti(PSDB), disse que já solicitou ao Poder Executivo os investimetnos naquela área. “Já solicitei ao prefeito municipal que aslfate aqueles dois trechos que restam na avenida Lions Clube”, comentou ele, que aguarda também uma solução.

Animais e entulho

O GuairaNews esteve na avenida Lions Clube e constatou que outro problema enfrentado pelos moradores da região Oeste da cidade é com depósito irregular de lixo doméstico, entulho de construção e também animais mortos.

O lixo é jogado por pessoas desconhecidas. O problema, além de causar um aspecto negativo na avenida, também pode gerar problemas de saúde pública, como a transmissão de doenças e animais peçonhentos.

É de conhecimento da reportagem que a prefeitura municipal realiza a retirada deste material semanalmente, mas o importante é conscientizar as pessoas sobre o problema e em caso de flagar alguém fazendo o despejo deste material na avenida, é só ligar 190, na Polícia Militar.