A composição da família brasileira se alterou bastante nos últimos anos: o animal de estimação tem ganhado cada vez mais espaço tornando-se um membro dela. Com isso, o setor pet cresce incessantemente, bem como os serviços de hospedagem, pet sitter e dog walker. Com o propósito de disponibilizar profissionais qualificados para cuidar dos animais, a Pet Anjo (www.petanjo.com), fundada em 2014 pela médica veterinária e especialista em comportamento animal Dra. Carolina Rocha e pelo engenheiro Thiago Petersen, é o único marketplace de serviços pet do Brasil com certificações internacionais.

Ao atender casos veterinários em domicílio e ficar mais próxima das famílias dos pets, Carolina percebeu a demanda pelo tipo de serviço. Além disso, a partir de sua própria experiência, quando precisou viajar e deixar seu cachorro em um hotelzinho, viu que não existia no mercado um serviço que unisse o profissionalismo com a relação mais próxima com os animais.

Dessa forma, em junho de 2014 ela se juntou com o Thiago para criar a PetAnjo, com o intuito de oferecer uma comunidade de “pet lovers” e disponibilizar serviços de hospedagem familiar, pet sitter (babá para animais), dog walker (passeador para cães), além de banho em domicílio.

O serviço da Pet Anjo baseia-se em organizar uma rede de profissionais capacitados em cuidar de pets – eles são considerados os “anjos”.”Acreditamos que os animais são parte da nossa família e os anjos são aquelas pessoas que vão cuidar deles com todo carinho que merecem. Mas, além de carinho, eles têm conhecimento para protegê-los em qualquer situação, por isso são chamados de anjos”, define Carolina.

Para tornar-se ativo no aplicativo, o candidato a “anjo” deve se cadastrar e passar por um rigoroso processo seletivo online. Ele deve responder a um questionário e também é feita a análise dos seus dados pessoais, experiência na área pet, habilidades, administração de medicamentos, questões comportamentais, redes sociais, documentação, fotos da residência, antecedentes criminais, treinamento obrigatório de 20 horas baseado em certificados internacionais (Dog Tec Dog Walking Academy, Pet Sitter International e Dog Safe) sobre hospedagem e primeiros socorros.

“Mais do que hospedar e passear com um bichinho, nosso objetivo é deixar o tutor tranquilo, por meio da confiança nos anjos que possuem o treinamento internacional. Os cursos ensinam noções básicas de comportamento animal, primeiros socorros e até como lidar com o cliente”, explica Carolina Rocha, cofundadora da Pet Anjo.

Pets de todo o Brasil – cães, gatos, passarinhos, assim como répteis e roedores, são bem-vindos e podem se hospedar nos lares das mais de 150 cidades do país em que a Pet Anjo está presente.

O valor do passeio varia entre R$15 e R$40, R$25 e R$70 para pet sitter e a hospedagem entre R$25 e R$120, sendo que 30% da taxa dos serviços é direcionada para a empresa, enquanto o anjo obtém 70% do valor.

Durante os serviços os tutores recebem diariamente um relatório com mensagens, fotos e vídeos com as principais atividades e os acontecimentos ocorridos com o pet. Em caso de emergência, a Pet Anjo disponibiliza a garantia veterinária no valor de R$5 mil para prestar cuidados aos animais. Na plataforma, disponível em web, Android e iOS, é possível avaliar a estadia e verificar a experiência dos outros clientes.

Em 2016, a startup captou R$ 1 milhão de investidores anjo brasileiros, em uma operação assessorada pela ACE.