O mundo já não é mais o mesmo. A tecnologia veio como uma tempestade e revolucionou o relacionamento entre o homem e a máquina. Se há alguns anos era inimaginável pedir uma pizza por meio de um aplicativo em um smartphone, hoje já é difícil ver alguém que o faça de alguma outra maneira que não essa.

Com o boom da internet – 57,8% dos brasileiros acessam a web, totalizando 64,7% da população acima de 10 anos on-line, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) –, diversas outras soluções também foram migradas para o virtual, fazendo da rede um ambiente com serviços e soluções para os mais variados setores, como o de segurança.

Os serviços de vigilância e monitoramento presentes na atualidade fazem com que as pessoas tenham ainda mais possibilidades. E, com isso, a área ganha mais espaço e capacidade para desenvolver soluções melhores. Assim, a tendência é que no futuro câmeras de segurança sejam utilizadas para finalidades além do monitoramento, como a medição do nível de poluição no ar e o reconhecimento facial para garantir acessos a determinados locais.

Enquanto esses assuntos ficam para o futuro, hoje esse tipo de serviço já entrega benefícios nos mais variados aspectos para seus consumidores, sendo um deles, um direito constitucional que todo cidadão brasileiro deve ter por direito: a segurança. Conforme o Art. 144 da Constituição Federal, “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da ondolumidade das pessoas e do patrimônio”.

Por meio da integração tecnológica, já é possível fazer o uso de câmeras com conexão remota, que enviam as imagens em tempo real para servidores na nuvem que podem ser acessados de qualquer dispositivo conectado à rede, garantindo maior autonomia para os contratantes desse tipo de serviço.

A tendência é que a tecnologia revolucione ainda mais os serviços de vigilância e monitoramento. Enquanto isso, podemos usufruir de tudo que já foi conquistado ao longo dos anos, garantindo serviços mais precisos, colaborativos e eficientes para todos.

*Flávio Losano é Gerente de Marketing da Tecvoz, empresa de tecnologia referência no mercado de Circuito Fechado de TV (CFTV). http://www.tecvoz.com.br/website/

Sobre a Tecvoz:

Desde 2002 a Tecvoz Eletrônicos Ltda. atua com segurança digital e Circuito Fechado de TV (CFTV). Referência nacional no mercado de armazenamento, transmissão e captura de imagens e voz, a empresa desenvolve soluções em segurança para todas as verticais por meio de câmeras, gravadores, acessórios e softwares. Com presença em diversos setores, a Tecvoz também aposta no uso da tecnologia de ponta que possibilita o acesso às gravações e imagens através de dispositivos móveis (Tecvoz Nuvem). A companhia começou a atuar com o modelo de franquias desde maio de 2017, com o projeto Vigilância Solidária, que tem como base o monitoramento e compartilhado de informações entre vizinhos em prol da segurança residencial em tempo real. Conheça mais em: www.tecvoz.com.br