92% dos brasileiros que procuram informação sobre viagens online, principalmente pais que querem passar as férias escolares com seus filhos, fariam melhor negócio buscando a viagem em sites que garantem uma porcentagem do valor de volta

Há dois meses especiais para o turismo brasileiro: julho e janeiro. E isso se deve principalmente ao fato de que os pais veem nestes períodos a possibilidade de passar algum tempo com seus filhos, longe da cidade.

Ou seja, nestes meses, as notícias são boas para todo mundo: para as crianças que vão se divertir e dar um tempo nos estudo e para quem fica e por algumas semanas vive a felicidade de um trânsito menos caótico. Só quem costuma se dar mal nessas é a conta bancária dos pais desprevenidos que deixam para comprar a viagem em período de alta temporada.

Comprar online pode ser a resposta para os pais desprevenidos

O relatório da Webshoppers mostra que o Mercado de turismo online cresceu 73% nos últimos cinco anos (de 2012 a 2017). Outro indicativo da força deste Mercado é a porcentagem de 92% de brasileiros que dizem sempre pesquisar sobre viagens online antes de comprá-las, de acordo com um estudo do Mind Miners.

“A possibilidade de vender online alterou o cenário de diversos mercados ao longo da história da internet, mas para o de turismo a mudança foi total. Veja, nos anos 90, a pessoa tinha que ir até uma agência e dependia dela para encontrar a melhor forma de viajar.

Agora, qualquer um pode pesquisar o melhor preço de hotéis e voos online”, diz um entusiasmado Tomer Gooterman, CEO do MyCashBack, empresa que garante uma porcentagem do dinheiro de volta a cada compra em seus sites parceiros e está presente no Oriente Médio, Na Europa e na América do Sul.

Ele destaca a oportunidade que o consumidor tem, não apenas de pesquisar viagens online, mas de completar todo o processo online conseguir uma boa porcentagem do valor despendido de volta. “Pode ser novo para muitos, mas, por exemplo, os planos para acumular milhar e trocar por passagens se popularizaram ao longo dos anos.

O mesmo deve acontecer com o cashback, a lógica é a mesma, mas a forma de recompensa é diferente. Nosso serviço oferece uma vantagem muito rápida e papável, logo que o cliente complete R$ 50 em retorno de porcentagem pelas compras, o dinheiro é automaticamente depositado em sua conta”, explica Gooterman.

Segundo o MyCashback, sites de viagem de viagem são muito visitados e representam 27% das buscas Entre as opções, alguns dos mais famosos e respeitáveis: Decolar.com (até 2% em cashback), CVC Viagens (até 5% em cashback), Hoteis.com (até 4% em cashback) e Booking.com (até 4% em cashback). “Um exemplo de quão bom pode ser este negócio para o cliente é o exemplo de um deles que conseguiu economizar R$400,00 depois de agendar uma estadia em um hotel por R$ 10.0000”, conta Gooterman.