SENTINDO DORES NO JOELHO? ESPECIALISTA TRAZ DICAS DE TRATAMENTO


Do ponto de vista anatômico e funcional, a articulação do joelho é considerada a mais complexa do corpo humano e uma das áreas que mais sofrem lesão. Bastante vulnerável aos traumas diretos e indiretos, está no auge das ocorrências ortopédicas, de acordo com Bernardo Sampaio, fisioterapeuta e diretor clínico do Instituto Trata, unidade de Guarulhos.

“Sobrecarga, sobrepeso, além de movimentos errados e em excesso são os principais motivos que levam desde atletas de ponta até donas-de-casa, ciclistas, jogadores de futebol e corredores de fim de semana, ao consultório. E tudo isso poderia ser evitado” – garante.

O maior agravante é que geralmente essas pessoas não têm condicionamento físico, estão acima do peso e realizam os exercícios de forma inadequada.Por isso, Bernardo orienta que é preciso estar preparado para os impactos que o joelho pode sofrer, naturalmente, ao longo da vida.

Um movimento errado, uma compensação que o corpo faz em determinado momento e até mesmo a maneira de movimentar as pernas podem interferir na saúde dessa articulação e piora quando a pessoa é pouco ativa na maior parte do tempo e uma vez por semana vai jogar futebol, ou sai para correr para perder peso no sábado de manhã, por exemplo.

A partir disso, o Instituto Trata, especializado em joelhos e quadris, criou um protocolo de fisioterapia que por meio de recursos tecnológicos faz uma análise da biomecânica e o padrão de movimento dos membros inferiores e sua relação com desequilíbrio musculares que podem estar causando uma lesão no joelho, ou predispondo a uma lesão no membro inferior.

Por meio de um software internacional 2D, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso; uma esteira, e marcadores colados ao corpo de maneira estratégica, torna-se possível analisar como os ossos e músculos reagem ao esforço e quais músculos estão sendo ou não ativados e utilizados para a execução dos movimentos.

“A vantagem da análise é que podemos identificar qual o desequilíbrio muscular que pode sobrecarregar uma articulação causando a lesão, se o paciente faz movimentos errados de um lado e compensa do outro” – explica Bernardo.

Através de imagens gravadas no computador, durante uma simulação de corrida em uma esteira, é possível que o paciente tenha noção visual de como seu corpo se movimenta durante o exercício.

“Quando mostramos a imagem no computador, fica mais fácil o entendimento do paciente relacionado a mudanças de comportamento e pisada. Assim podemos alinhar o posicionamento durante qualquer atividade física feita pelo paciente e prevenir lesões no joelho, mas tambem no quadril” – pontua o especialista em fisioterapia ortopedia, traumatologia e esporte.

Após o exame, os pacientes ficam diante de um laudo e ouvem as avaliações dos profissionais, com isso, podem apenas fazer alguns ajustes ou começar um tratamento preventivo ou corretivo.

Vale destacar que a análise cinemática 2D auxilia também atletas e profissionais do esporte, que veem na avaliação uma maneira de melhorar o rendimento.

 

BERNARDO SAMPAIO

Fisioterapeuta pela PUC-Campinas (Crefito: 125.811-F), diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, unidades de Guarulhos, Bernardo Sampaio é também professor do curso de pós-graduação em fisioterapia traumato-ortopédica do Instituto Imparare e do curso de fisioterapia do Centro Universitário ENIAC (Guarulhos) e também leciona como convidado nos cursos de pós-graduação na Santa Casa de São Paulo. Possui experiência em fisioterapia ortopédica, traumatologia e esporte; e especialização em fisioterapia músculo esquelética, aprimoramento em membro superior e oncologia ortopédica pela Santa Casa de São Paulo. Mestrando em ciências da saúde pela faculdade de ciências médicas da santa casa de são Paulo.Saiba mais em: www.institutotrata.com.br e www.itcvertebral.com.br

 

INSTITUTO TRATA: Focado em tratamentos específicos para doenças que atingem os membros inferiores, o Trata surge com o intuito de levar a população toda a experiência adquirida em mais de 15 anos de pesquisas e publicações científicas. Os atendimentos são realizados após avaliação minuciosa do paciente e do seu histórico. Há um protocolo exclusivo de atendimento e a tecnologia é utilizada para ajudar no diagnóstico referente a qualquer alteração de força ou de funcionalidade nos membros inferiores, como quadril e joelho. Os tratamentos são diferenciados e ofertados todas as pessoas, desde os mais sedentários (para correção de lesões por sobrecarga, traumáticas ou tendinopatias), atletas de alto rendimento que buscam melhores formas de correção biomecânica, facilitando ajustes e melhorando o desempenho nas atividades; até idosos com quadros degenerativos – com artrose no joelho ou quadril – mas que preferem um tratamento conservador ao invés de uma cirurgia. A frente da unidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, está o fisioterapeuta Bernardo Sampaio com experiência em fisioterapia ortopédica, traumatologia e esporte e especialização em fisioterapia músculo esquelética. www.institutotrata.com.br

Anterior NOVAS VAGAS DE EMPREGO EM GUAÍRA/SP (20/MAIO/2021)
Próxima Cuidados com a pele: É preciso tomar suplemento de colágeno para evitar envelhecimento?