Afya lança segunda temporada da websérie Residência Médica

Nova temporada estreia nesta terça-feira, dia 5, abordando os 51 diagnósticos mais recorrentes em provas de residência médica pelo país

Conteúdo audiovisual é o 1o do gênero no mundo produzido em um hospital com professores médicos no set de gravação garantindo a estrita obediência aos protocolos técnicos

A Afya Educacional, maior grupo médico do Brasil, estreia nesta terça-feira, dia 5 de maio, a segunda temporada da websérie Residência Médica. Os novos episódios abordarão os 51 diagnósticos que mais caem em provas de residência médica pelo país. O fio condutor de todos os episódios é um tema urgente: a saúde mental do aluno, que, por sofrer muita pressão, se vê muitas vezes em processos depressivos ou com Síndrome de Burnout, por exemplo. A 1ª temporada de Residência Médica foi lançada em 2018: foi a primeira do gênero no mundo com fins acadêmicos, produzida em um hospital de verdade, com professores médicos presentes no set de gravação, atuando e também garantindo a estrita obediência aos protocolos técnicos.

“O projeto da websérie nasceu há três anos a partir da nossa observação sobre os formatos em que o aluno mais rendia e aprendia. Nós, educadores, sabemos que o storytelling ativa 60% do nosso cérebro. A primeira temporada contou com mais de 50 mil acessos, muito acima da nossa expectativa”, explica Julio De Angeli, VP de Inovação e Educação Continuada. “O grande diferencial é que os médicos participam de todo o processo de produção, da roteirização, gravação e até da linguagem e narrativa adotadas. Isso leva credibilidade e a garantia de que todos os protocolos apresentados são 100% fiéis ao dia a dia de trabalho”, completa Rodrigo Paiva, diretor de Aprendizagem e Conteúdo da Afya e idealizador da websérie.

O elenco é composto por 54 atores, sendo 15 deles professores médicos da Afya, que participam de todo o processo de desenvolvimento da websérie. Eles escolhem o enfoque a ser dado para doenças abordadas, constroem microssinopses de como devem ser tratadas nos episódios e passam para os roteiristas, que adaptam os casos para a linguagem narrativa que será revista pelos professores. Todo esforço é concentrado em garantir que os procedimentos apresentados sejam reais e que os protocolos médicos corretos sejam seguidos. As gravações da segunda temporada aconteceram no Hospital Vera Cruz, em Campinas (SP), durante os meses de novembro e fevereiro, antes, portanto, do início do período de isolamento no Brasil devido à pandemia de COVID-19.

A série será aberta gratuitamente para estudantes de medicina, médicos e profissionais da saúde. Para isso, basta fazer um cadastro no site medcel.com.br/serie para ter acesso completo à primeira e segunda temporadas.

Sobre a websérie

Roteiros: 12

Dias de gravação: 50 para toda a temporada

Atores mobilizados: 4 protagonistas, 50 figurantes e 15 professores

Horas gravadas de conteúdo: média de 500h de gravação inloco + igual período entre pré e pós-produção

Curiosidades:

  • As filmagens de atendimento da vítima de estupro emocionaram todos no set de gravação. Atores foram muito a fundo para trazer o drama de pacientes que aparecem no pronto socorro nesta situação;
  • Foram gravadas 100 pílulas de conteúdo-extra sobre os 51 casos clínicos: o dobro que foi feito na primeira temporada;
  • Todos os professores participaram de workshops e ensaios para conseguirem performar. A linguagem é muito diferente daquela utilizada numa videoaula tradicional. Outra curiosidade é que eles interpretam eles mesmos.
  • Todas as filmagens ocorreram dentro de um hospital de verdade.

SOBRE A AFYA EDUCACIONAL

A Afya é o maior grupo de faculdades de Medicina do Brasil em número de vagas (1.866) autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC). A empresa nasceu em 2019 da incorporação de outras marcas do segmento de educação médica com o objetivo de ser a grande parceira destes profissionais em toda a sua jornada de formação. A primeira faculdade de medicina do grupo começou a operar há 20 anos, em 1999, no Tocantins, no Norte do país.

Por meio de suas unidades de ensino, a Afya atua desde a graduação – são 30 cursos, com destaque para a Medicina -, passando pelos cursos para provas de residência e outros títulos até especializações médicas.

O grupo aposta em uma abordagem metodológica inovadora, que combina conteúdo integrado, aprendizado interativo e uma experiência adaptativa para alunos de Medicina ao longo de sua formação profissional. Por meio de uma plataforma digital, a Afya oferece aos seus alunos acesso a materiais didáticos, incluindo tutoriais em vídeo, podcasts, materiais de leitura e questões práticas.

Mais informações no www.afya.com.br e no https://ir.afya.com.br

Publicidade:
Anterior Canal Brasil traz o Festival de Cannes para sua programação com títulos brasileiros e estrangeiros inéditos
Próxima Como evitar acidentes domésticos na quarentena