São Paulo, janeiro de 2019. O começo do ano é o momento certo para o planejamento financeiro, já que muitos dos impostos anuais chegam nesses primeiros meses. Um exemplo é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que, apesar retração média de 3,34% nos preços, continua sendo uma pedra no sapato dos proprietários de automóveis.

Referência no mercado de carsharing, a moObie, comunidade que busca promover a economia criativa através do compartilhamento de carros, e que vem aumentando o número de usuários cadastrados em sua plataforma exponencialmente, é uma ótima solução para esse tipo de custo, uma vez que fornece uma ampla possibilidade de renda extra para seus parceiros.

É bem simples o modelo: quando não estiverem utilizando seus carros, os proprietários podem disponibilizá-los na plataforma. Assim, um usuário que necessitar de um carro para um determinado poderá usá-lo, pagando uma taxa diária estipulada pelo próprio dono do automóvel. Atualmente, existem cases dentro da moObie que faturam mais de R$ 2.000 por mês, embora a possibilidade de faturamento varie de acordo com o quanto o carro fica disponível no catálogo do app e o qual a taxa estipulado pelo parceiro.

Para participar, basta cadastrar o carro, esperar o pedido de aluguel e, quando isso acontecer, deixar o veículo limpo e com tanque cheio. O carro também precisa de seguro completo para evitar a vistoria. Para o usuário, diversos critérios também são adotados, garantindo assim total segurança para ambas as partes.

Após tudo isso, o carro, que era uma fonte de impostos, passar a se tornar então uma fonte de renda extra para o seu proprietário.

“Criamos a moObie como uma solução disruptiva, que tende a alterar, junto a outras ideias, o meio de mobilidade que conhecemos. A possibilidade de renda extra com o carsharing mostra que seu carro não precisa ser somente uma fonte de custos para você”, diz Tamy Lin, CEO da moObie.

Atualmente, mais 180 mil pessoas estão presentes no app e o número de veículos cadastrados ultrapassou os 7 mil nos últimos meses. Além da segurança e da facilidade oferecida pelo serviço, o crescimento (atualmente a startup em quase todas as capitais do País) se deve a grandes investimentos e parcerias que a moObie tem feito.

Sobre Tamy Lin
Tamy Lin é CEO e fundadora da moObie, comunidade com mais de 180 mil pessoas conectadas, criada para promover a economia criativa e incentivar novas soluções de mobilidade urbana. Com passagens por consultorias de estratégia como BCG e organizações como Google em Mountain View, World Food Programme (ONU), em Roma, foi diretora na Smiles antes de iniciar a moObie. Tamy é formada em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas e possui MBA pela Kellogg School of Management – Nortwestern University (EUA).

Sobre a moObie 
A moObie é uma comunidade criada para promover a economia criativa e incentivar novas soluções de mobilidade urbana como o carsharing (compartilhamento de veículos), que visa contribuir para cidades mais sustentáveis. Com um app intuitivo e prático, a empresa aproxima pessoas interessadas em otimizar o investimento feito em um carro e obter uma renda extra (o proprietário) de pessoas que procuram um meio de transporte seguro e acessível (o usuário).