De acordo com uma recente pesquisa da Booking.com, líder global em conectar viajantes com a maior variedade de lugares incríveis para ficar, 3 em cada 4 viajantes brasileiros (77%) tentam controlar seus gastos definindo um orçamento com antecedência, porém, pouco mais da metade (57%) não segue essa estimativa à risca e acaba gastando mais que o planejado.

O levantamento foi feito com 21.500 pessoas de 29 países e também revela como os viajantes priorizam o orçamento de viagem deles para o próximo ano. Embora o sonho de todo viajante seja um orçamento ilimitado para gastar à vontade, a realidade nem sempre é essa.

Em 2019, mais da metade dos viajantes brasileiros (59%) planeja gastar mais em experiências, entretenimentos e atrações, em comparação a 2018; e 67% revelam que valorizam mais as experiências do que bens materiais. Ao contrário do que muitos acreditam, esta tendência não se aplica apenas aos millenials do país (73%), há uma pequena diferença na análise detalhada de idades: 64% dos viajantes entre 35 a 44 anos e 68% dos viajantes com mais de 45 anos fazem o mesmo. No ano de 2019, as experiências serão realmente indispensáveis.

Então, como garantir orçamento para todas essas experiências? A pesquisa da Booking.com indica que os viajantes estão dispostos a fazer alguns sacrifícios. Dentre os viajantes brasileiros, 8 em cada 10 pessoas (80%) afirmam que vão otimizar o custo da viagem em 2019 o máximo possível para que possam viajar mais e vivenciar mais experiências do que em 2018. Por exemplo, metade dos viajantes brasileiros (52%) diz que está disposta a abrir mão dos destaques turísticos caso considere que sejam muito caros.

Isso aponta outra tendência que irá impactar o orçamento de viagem para 2019, onde autoridades de turismo vão cada vez mais atrair os viajantes a escolherem épocas de baixa temporada ou a explorar áreas fora das regiões turísticas.

O levantamento indica que a maioria dos viajantes brasileiros são bem abertos a esta ideia, e declaram que estão dispostos a viajar fora da alta temporada (75%), compartilhar seus planos de viagem com as autoridades de turismo para obter recomendações personalizadas (62%) e se hospedar em uma acomodação fora do centro (58%).

Passear fora do circuito habitual é uma ótima oportunidade tanto para os viajantes quanto para as autoridades de turismo, e em 2019, mais e mais pessoas vão captar essa ideia.

Sobre a Booking.com:

Fundada em 1996 em Amsterdã, a Booking.com B.V. cresceu a partir de uma pequena start-up holandesa para ser uma das maiores empresas de e-commerce de viagens do mundo. Parte da Booking Holdings (NASDAQ: BKNG), a Booking.com agora possui mais de 17.000 funcionários em 198 escritórios em 70 países.
Com a missão de empoderar pessoas a vivenciar o mundo, a Booking.com investe em tecnologia digital que ajuda a facilitar o processo de viagem. Na Booking.com, conectamos os viajantes com a maior seleção de lugares incríveis para ficar do mundo todo, incluindo desde apartamentos, casas de temporada e cama e cafés (B&Bs) de gestão familiar até resorts de luxo 5 estrelas, casas na árvore e até iglus. O site e os aplicativos da Booking.com estão disponíveis em 43 idiomas, oferecem mais 28.8 milhões de anúncios reportados no total e abrangem mais de 145.000 destinos em 228 países e territórios no mundo todo.
Todos os dias, mais de 1,5 milhão de diárias são reservadas em nossa plataforma. Independentemente de viajar a negócios ou a lazer, os clientes podem reservar instantaneamente sua acomodação ideal de maneira rápida e fácil com a Booking.com, sem taxas de reserva e com a nossa promessa de cobrirmos o menor preço. Através da nossa equipe de apoio ao cliente, a Booking.com está disponível 24 horas por dia, todos os dias para apoio e suporte a nossos clientes em 43 idiomas, a qualquer hora do dia ou da noite.
Siga-nos no Twitter e no Instagram, dê uma curtida no nosso Facebook, e para as últimas notícias, dados e dicas, por favor, visite nosso site geral de notícias.