Empresários barretenses participam de palestra sobre Licitações públicas e compras governamentais

O encontro foi promovido pelo Sebrae-SP, ACIB, Sindicato do Comércio Varejista de Barretos e Prefeitura de Barretos.
Empresários barretenses participam de palestra sobre Licitações públicas e compras governamentais
Empresários barretenses participam de palestra sobre Licitações públicas e compras governamentais

Empresários barretenses participam de palestra sobre Licitações públicas e compras governamentais
O encontro foi promovido pelo Sebrae-SP, ACIB, Sindicato do Comércio Varejista de Barretos e Prefeitura de Barretos.

Julho 2013 – Empresários locais se reuniram na noite de ontem (1º) para participarem da palestra sobre “Licitações públicas e Compras governamentais” na Associação Comercial e Industrial de Barretos (ACIB).

O encontro foi promovido pelo Sebrae-SP, ACIB, Sindicato do Comércio Varejista de Barretos e Prefeitura de Barretos. A palestra foi ministrada pelo consultor jurídico do Sebrae-SP Heveraldo Galvão, que explicou durante o encontro sobre as vantagens das licitações públicas, de compras governamentais e outros processos públicos de compras.

“O Sebrae-SP visa orientar os empresários de como participar dos processos de compras públicas, muitos não participam por desconhecerem as leis, e imaginam que seja um processo difícil de participar. Desta forma mostramos a eles que este é um processo simples, basta que o empresário tenha alguns documentos necessários para participar do edital e apresente as suas propostas. Muitos empresários tem dificuldades de apresentarem a sua precificação, que são os preços para a prestação de serviços ou dos produtos, diante disso o Sebrae-SP também disponibiliza de consultores para auxiliarem os empreendedores neste sentido, para determinar o preço mínimo com margem de lucro suficiente para vender o produto ou serviço”, afirmou o consultor jurídico.

Ainda de acordo com o consultor jurídico, o empresário pode participar das compras públicas, pois a prefeitura hoje é um ‘bom cliente’, já que pela lei de licitações públicas e a lei do estatuto das micro e pequenas empresas, ela é obrigada a pagar a empresa até 30 dias, a partir da emissão da nota de empenho, ou seja, a nota fiscal emitida pelo município. Para o empresário participar de pregão, chamada pública, tomada de preços o empresário deve estar cadastrado no setor de licitações da prefeitura.

O secretário municipal de desenvolvimento econômico, Domingos Sávio Baston, participou da palestra.

Publicidade:
Anterior Associação Os Independentes investe R$ 2 milhões em nova estrutura de camarotes
Próxima Castração visa diminuição de população e bem estar animal