5 dicas para pequenos negócios interessados em atuar em marketplaces

Empresário deve conhecer bem o produto que deseja vender, ter sempre estoque disponível, caprichar no anúncio e atender os clientes com atenção e rapidez

Um dos modelos de negócios que não param de crescer no Brasil é o marketplace, que funciona como um shopping virtual onde diferentes empresas anunciam seus produtos para milhares de clientes. Enquanto para os usuários esse tipo de plataforma oferece praticidade ao disponibilizar várias ofertas em um único site, para os vendedores é oferecido um sistema integrado de gestão das vendas que simplifica o pagamento e entrega dos produtos, em troca de uma comissão por venda realizada.

Em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, a Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), em parceria com o Sebrae/PR, criou o Compra PG, primeiro marketplace genuinamente ponta-grossense, que oferece produtos e serviços dos mais diferentes segmentos, estimulando o consumo de empresas locais.

Conforme o gerente regional do Sebrae/PR, em Ponta Grossa, Joel Franzim Junior, a plataforma é mais uma ferramenta de venda, principalmente, para empresários que não atuam nos meios digitais ou via e-commerce. “O Compra PG é uma das possibilidades que os empresários, atingidos diretamente pela pandemia, têm de abrir novos canais de vendas”, frisa.

Segundo ele, o Sebrae/PR oferece todo o suporte necessário por meio de consultorias ou capacitações para quem pretende atuar com o comércio eletrônico.“É preciso entender que a loja virtual não é uma réplica da loja física, que as regras de negociação são distintas, a questão de logística e do time também se diferenciam, além da exposição dos produtos para que se tornem mais atrativos. Além disso, a precificação para concorrer neste meio também é um desafio”, explica.  A ideia é que outros municípios da região, por meio das associações comerciais, também apostem na criação de marketplaces.

Atento às necessidades dos empresários que querem potencializar as vendas utilizando o comércio eletrônico, o Sebrae separou 5 dicas para os donos de pequenos negócios interessados em atuar em marketplaces:

  1. Escolha bem os produtos que você vai vender

Para se tornar um vendedor de sucesso em um marketplace, é necessário fazer uma boa seleção dos produtos a serem anunciados. Escolha um nicho de atuação, pois quanto mais especializado você for, mas conseguirá se diferenciar dos demais anunciantes do marketplace. Foque em produtos que você conhece bem para facilitar seu processo de vendas e anuncie os seus produtos que sabe que tem mais saída. Dessa forma, você também consegue atrair o público que mais se encaixa no perfil da sua loja. Também fique de olho nas tendências e observe o que a concorrência está oferecendo para que consiga refletir sobre seus diferenciais.

  1. Capriche no anúncio

Para ter um anúncio de sucesso é preciso esforço, dedicação e estudo. Primeiramente, pesquise como seus concorrentes anunciam e quais são as dúvidas mais comuns dos consumidores. Elas podem te orientar sobre quais informações adicionais colocar no seu anúncio. Fique atendo ao título, que deve ter o nome, a marca, o modelo e especificação técnica do produto. Certifique-se de inserir seu produto na categoria correta, pois muitos compradores utilizam a busca por categoria. Garanta mais relevância colocando as informações técnicas do produto e vincule o número do código de barras (Código EAN) ao anúncio para que ele apareça melhor nos sites de busca. Se seu produto possui variações de cor, tamanho ou voltagem, preencha corretamente os campos específicos e coloque uma foto para cada produto diferente. Quanto às fotos, elas devem ser nítidas e apresentar bem o produto. O tamanho ideal é 1200×1900 pixel. Mostre o produto real e apenas um por foto. Um bom vídeo também pode ajudar nas vendas, mostrando como o produto funciona de forma objetiva e simples. O vídeo não deve ultrapassar 60 segundos.

  1. Tenha os produtos em estoque

Nunca anuncie sem ter estoque. Ter o produto para entrega é fundamental para a venda online. Se seu estoque for muito pequeno ou esgotar, encerre seu anúncio ou interrompa a divulgação até que tenha novamente o produto para vender. Saiba que a relevância do produto dentro da plataforma depende de como gerencia o seu estoque. Por isso, evite encerrar ou interromper anúncios por falta de estoque para não perder visibilidade para os clientes.

  1. Precifique bem seus produtos

Colocar o preço correto nos produtos é um dos maiores desafios para os pequenos negócios. No comércio eletrônico não é diferente. Oferecer frete grátis, por exemplo, pode destacar seu anúncio, mas avalie bem se esse custo está dentro das suas possibilidades. Alguns marketplaces dividem o custo do frete grátis com o vendedor para produtos acima de um valor específico. Verifique as condições da plataforma para definir sua estratégia de frete e de preços.

  1. Atenda aos compradores com atenção e rapidez

Na internet, a sua loja ficará aberta 24h por dia e os compradores querem atenção imediata. Responda rápido aos questionamentos, pois respostas em até 2 minutos podem fazer diferença para concluir a venda ou não. Para isso, tenha alguém de plantão mesmo à noite, finais de semana ou feriados para não deixar seu potencial comprador esperando. Crie respostas automáticas para as perguntas mais frequentes e mesmo que o comprador solicite algo que você não tem, ofereça algo semelhante com o link do anúncio para tal compra. O pós-venda também é muito importante. Então verifique com atenção o produto a ser enviado e poste-o o mais rapidamente possível. Em caso de problemas, tenha uma postura amigável e resolutiva para garantir a satisfação do cliente e proporcionar boa avaliação do seu atendimento.

Se quiser ter mais orientações e dicas de como atuar em marketplace, confira a série de lives produzidas pelo Sebrae com especialistas das principais plataformas, como Amazon, Mercado Livre, B2W Marketplace e Magazine Luiza. Clique aqui para acessar a “Semana de Vendas Online” sobre as “Oportunidades para os pequenos negócios em Marketplaces” que foram transmitidas no mês de maio pelo canal do Sebrae no Youtube.

Publicidade

Tenha sua própria loja on-line
clique para +info
Publicidade:
Anterior CAPEZ AFIRMA QUE FISCALIZAÇÃO DO PROCON NO INTERIOR IMPEDE EXPLOSÃO DE PREÇOS
Próxima PREFEITURA DE GUAÍRA ESCLARECE DECRETO DE BLOQUEIO DAS ENTRADAS