Ganho significativo de massa muscular também é possível para veganos

É possível consumir a quantidade recomendada de vitaminas, mesmo em dietas restritivas
Don't forget in your diet about healthy carbs

 

Adquirir massa muscular é um dos principais objetivos dos praticantes de exercícios físicos, colaborando para um corpo definido, além de ser uma importante forma de prevenir problemas associados ao excesso de gordura corporal, como doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes. Alguns fatores, como a alimentação, têm grande influência no ganho de massa magra, sendo um aspecto muito importante da rotina de quem pratica treinos.

Por conta da alimentação, é grande a dúvida sobre como a dieta vegana pode interferir no ganho de massa muscular. A ingestão de carboidratos é muito importante para a  construção de tecidos e o aumento do metabolismo, influenciando o aumento de massa magra no corpo. A falta desse macronutriente pode causar a sensação de fadiga, além de queda de cabelo e baixa imunidade.

A dieta vegana consiste na não ingestão de qualquer produto animal e seus derivados, incluindo carne, leite, ovos, queijos, entre outros. Por isso, para manter uma alimentação desse tipo e ainda praticar exercícios físicos que visam o ganho de massa magra, é essencial regular a alimentação e ingerir nutrientes. Incluir fontes de proteína vegetal é uma das principais formas de adquirir a substância, já que em uma dieta vegana o consumo deste macronutriente é baixo, assim, consumir quinoa, feijões, lentilha, soja e grão-de-bico  é muito importante, assim como azeite de oliva e oleaginosas. Em relação ao carboidrato, também um grande responsável pela obtenção de massa magra, é possível ficar mais tranquilo, já que ele está presente na dieta vegana, proporcionando a quantidade necessária de energia para realizar os treinos.

Antes do treino, é recomendado consumir alimentos ricos em carboidratos complexos, disponibilizando a energia necessária de forma controlada durante todo o exercício. Após a atividade física, é importante fazer uma refeição que combine proteínas vegetais e carboidratos, repondo as vitaminas e ajudando na recuperação do corpo. Com algumas adaptações, é possível, sim, alcançar os resultados desejados.

Antes de começar qualquer dieta ou rotina de restrição alimentar, é importante conversar com um nutricionista para entender como isso pode interferir na saúde, já que algumas pessoas apresentam deficiências de vitaminas e não podem deixar de consumir certos alimentos. Para quem deseja suspender o consumo de carnes e derivados de animais, a consulta pode ajudar na criação de um cardápio semanal, destacando quais tipos de alimentos não devem ficar de fora da dieta.

Os suplementos, como o BCAA, podem ser uma alternativa para pessoas que têm problemas em reter nutrientes ou para veganos que têm dificuldade em atingir a quantidade mínima recomendada de certos compostos, por meio da alimentação. Antes de iniciar o uso de suplementos, é essencial consultar um médico especialista para garantir a segurança do consumo. O especialista irá definir qual é o composto mais indicado de acordo com a necessidade individual do paciente.

Publicidade:
Anterior A dependência virtual potencializada pelo isolamento, por Andréa Ladislau, doutora em psicanálise
Próxima Como a meditação pode ajudar nas novas relações de trabalho e na construção de uma liderança empática