Municípios paulistas se unem em campanha de combate à fome

A iniciativa promovida pela Secretaria do Estado de Desenvolvimento Social visa a arrecadação de alimentos não perecíveis para população mais carente

Com início na próxima segunda-feira, 05/04, a campanha “Vacina Contra a Fome” objetiva sensibilizar e engajar toda a população paulista a doar, voluntariamente, alimentos não perecíveis (como: arroz, feijão, macarrão, leite em pó), nos postos de vacinação, no momento da imunização. Os alimentos arrecadados serão distribuídos às famílias em maior fragilidade e insegurança alimentar.

“Queremos incentivar os munícipes a somarem na ação de combate à fome para as pessoas em maior situação de vulnerabilidade”, ressalta Célia Parnes, Secretária de Estado de Desenvolvimento Social. “Este gesto de grandeza e solidariedade é como um abraço em forma de comida”, complementa a Secretária Estadual.

Até o momento, 401 Prefeituras do interior, litoral e Grande São Paulo já aderiram à campanha, mas a meta é obter o apoio e adesão de todos os 645 municípios na arrecadação voluntária de gêneros alimentícios e sua distribuição a famílias em vulnerabilidade social e com déficit nutricional.

As prefeituras podem aderir à campanha no site www.vacinacontraafome.sp.gov.br. Além do termo de adesão, a página online oferece kits de divulgação para download e uso livre pelas administrações municipais para estimular a adesão popular às doações.

O Estado recomenda que os municípios participantes instalem pontos de arrecadação nos postos de vacinação contra a convid-19, e que a distribuição de mantimentos, que será feita pelas próprias prefeituras, aconteça mediante a entrega de senhas, a fim de evitar a aglomeração, ou, quando possível, através de agendamento de horário, conforme estabelecido por cada cidade.

Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo
Anterior Amanhã Cruz Vermelha MG promove uma das maiores homenagens aos profissionais da saúde, com projeções em prédios pela cidade, com mensagens de gratidão
Próxima Anvisa aprova novo tratamento para mieloma múltiplo recidivante e refratário