Pular para o conteúdo
Início » Pets em adaptação: saiba como preparar a casa

Pets em adaptação: saiba como preparar a casa

(crédito: divulgação istock)  

 

Eles trazem mais cor para os dias cinzas e fazem a alegria dos tutores, mas é preciso estar constantemente atento às necessidades dos bichinhos para oferecer a eles uma boa vida. Mas, ao contrário do que muitos pensam, conceber uma relação de harmonia entre humanos e pets não é uma tarefa difícil, mas demanda consistência para que seja possível colher bons resultados.

A chegada do novo integrante de quatro patas à família e situações como mudanças ou reformas devem ser pensadas levando em consideração a adaptação. Os animais precisam de limites preestabelecidos para não terem problemas como destruir os móveis ou fazer as necessidades fisiológicas fora do lugar.

Eles não sabem, por exemplo, que a altura é um verdadeiro perigo e que eles podem se machucar se caírem da janela ou da varanda. Por isso, a primeira adequação do ambiente deve ser certificar-se de que todas as áreas de risco permaneçam com o acesso bloqueado ou sejam devidamente teladas.

O mesmo vale para as plantas. Cachorros e gatos tendem a ser muito curiosos; por isso, não se contentam apenas com os cheiros e acabam provando as plantas. Espécies como azaleia, costela-de-adão, espada-de-são-jorge, jiboia, comigo-ninguém-pode, entre outras, são consideradas tóxicas para os pets e devem ficar fora do alcance.

Fiações expostas, assim como remédios, produtos de limpeza ou químicos, também são problemas que demandam maior cuidado e atenção. Conserte o que for preciso e deixe os demais itens em locais que não são bastante acessados; afinal, a inalação de alguns produtos por um período muito longo também pode ser prejudicial.

Os pets também precisam ter um espaço adequado para o descanso e para as necessidades fisiológicas. Uma boa dica é colocar portões entre os cômodos – basta ter uma furadeira para instalar com facilidade e segurança. Assim, é possível restringir o acesso dos bichinhos e fazer com que eles entendam a serventia de cada local.

Outro ponto importante são os brinquedos. Se você faz questão de preservar os móveis, é imprescindível ter brinquedos específicos para os bichinhos. Atividades recreativas como brincadeiras e passeios, no caso dos cachorros, garantem que a energia acumulada deles seja direcionada para o lugar certo.

Além de todos os preparativos, na hora da adaptação, seja com uma nova família ou em um novo lar, é preciso dar bastante afeto aos pets e estar atento a alguns sinais. Falta de apetite, demonstração de medo, evitar comer, urinar ou defecar, bem como vômitos e diarreias, demonstram que os bichinhos não estão confortáveis. Se esses sintomas persistirem por mais de dois dias, busque ajuda veterinária.