Os custos com o uso de energia elétrica representam uma significativa parte do orçamento mensal de empresas do ramo industrial. A energia serve não apenas para iluminar toda a estrutura, mas também para manter equipamentos em funcionamento.

Esse gasto pode ser reduzido muito significativamente com o uso do aquecimento solar, que proporciona água quente para indústria e ainda poupa o planeta.

Água quente para indústria: benefícios do aquecimento solar

A redução do consumo de energia elétrica é um grande diferencial no segmento industrial. O valor economizado na conta de luz pode ser direcionado para melhorias internas e para a modernização dos processos, reforçando a qualidade da produção e otimizando custos operacionais.

A energia solar é sustentável, e esse é um assunto de crescente importância. Ela não gera resíduos, não polui, e é renovável, infinita e gratuita. A utilização da energia solar para aquecimento da água em indústrias reduz o impacto do uso da energia tradicional, gerada por usinas hidrelétricas e termoelétricas. Estas usinas causam grandes impactos ao meio ambiente, muitas vezes irreversíveis.

A instalação de um sistema de aquecimento solar traz uma redução de, em média, 35% na tarifa de energia, valor bastante significativo.

Como funciona o aquecedor solar para indústrias?

O sistema de aquecimento solar da água é composto por placas ou coletores solares e por um reservatório térmico, chamado de boiler. Os coletores ou placas absorvem o calor solar e aquecem a água que passa por dentro da tubulação do equipamento. Dali, a água vai para um reservatório térmico ou boiler de grande porte, que a mantém em temperatura estável até o uso.

O aquecedor solar conta também com um sistema auxiliar de aquecimento, que entra em ação apenas em períodos prolongados de chuva ou de dias nublados. Como o Brasil é um país tropical e com grande incidência de raios solares, por fim estes sistemas auxiliares são raramente utilizados.

As vantagens gerais são inúmeras, sem contar é claro com os benefícios específicos para cada segmento da indústria – têxtil, automobilística, hospitalar, alimentícia, e assim em diante.