Poetas anônimos atacam na madrugada em Guaíra

As árvores no entorno da Casa de Cultura Professor João Augusto de Mello, no parque ecológico Maracá, amanheceram apinhadas de papeis em seus troncos. Um ato de vandalismo? Pelo contrário uma ação de profusão de cultura de forma anônima.

poetas anonimosD

As árvores no entorno da Casa de Cultura Professor João Augusto de Mello, no parque ecológico Maracá, amanheceram apinhadas de papeis em seus troncos. Um ato de vandalismo? Pelo contrário uma ação de profusão de cultura de forma anônima.

Os funcionários da Casa de Cultura foram os primeiros a perceber atitude divertida e instrutiva. O pessoal da sede da Cultura no município informam que todas pessoas que se dirigem a prédio param nas árvores para ver do que se trata e são surpreendidas com versos de grandes poetas como Carlos Drummond de Andrade.

“Fico muito contente com manifestações espontâneas como esta. Isso denota que a população de Guaíra sabe o valor da poesia na cultura”, comemora o prefeito, Sérgio de Mello. 

poetas anonimosE

poetas anonimosB

poetas anonimosA

poetas anonimos

Publicidade:
Anterior Prefeitura realiza palestra sobre tendências de varejo
Próxima Secretaria da Saúde promove audiência pública