O jardim sustentável é um projeto recente no paisagismo, cuja ideia é utilizar espécies nativas e recursos que não agridam o meio ambiente. Eles podem ser implantados em áreas verdes urbanas, sendo elas públicas, particulares, condomínios ou empresas. Optar por esse tipo de jardinagem é uma forma de reservar um tempo para a natureza e, acima de tudo, conservá-la.

Já os convencionais são construídos apenas com objetivo estético. A intenção é disponibilizar uma área bonita, sem levar em consideração a economia dos recursos necessários para seu cultivo, a procedência dos materiais utilizados, adaptação das plantas ao local, entre outros detalhes.

O projeto de um jardim sustentável também leva em conta a estética, mas o importante é oferecer um bom ambiente às plantas e menores impactos possíveis ao meio ambiente. Ao mesmo tempo, a maioria dos materiais utilizados em sua estrutura é reciclada ou reaproveitada e há a economia de recursos naturais, inclusive de água.

Principais características

O solo é utilizado de forma racional, as técnicas de conservação da fertilidade e estrutura são pensadas para mitigar os impactos negativos ao meio ambiente. A escolha da vegetação leva em conta a identidade da flora local e a capacidade de as espécies em reter água da chuva (o que evita alagamentos e outros problemas).

Por serem compostos por vegetações adaptadas à região, os jardins sustentáveis exigem pouca manutenção. Essa característica também proporciona vida longa ao projeto paisagista. A utilização de materiais orgânicos, reciclados e reutilizados oferecem um manejo simples, além da visita constante de pássaros, borboletas e outros insetos.

Faça o seu próprio jardim

Engana-se quem considera os jardins sustentáveis viáveis apenas para espaços grandes. Se você gosta de jardinagem e vive em áreas urbanas, ou em locais reduzidos, pode também cultivar esse pedaço da natureza. Para isso, escolha as plantas nativas ou adaptáveis à região.

Você pode cultivar as espécies em vasos reciclados, pneus, garrafas PET e embalagens, deixand0 o ambiente mais charmoso e criativo. Os materiais também podem ser reutilizados para cuidar do seu cantinho. Reaproveite a água da chuva para regar as suas plantas, pense em um método de irrigação eficiente e que possibilite o armazenamento do líquido. Vale de tudo para gastar o mínimo de recursos energéticos e produzir poucos resíduos.

Para saber mais sobre a Giuliana Flores, conferir lançamentos, opções de presentes e outros produtos disponíveis no catálogo da maior loja virtual do segmento, acesse o site: www.giulianaflores.com.br

Sobre a Giuliana Flores:

Criada há mais de 25 anos pelo empreendedor Clóvis Souza, a Giuliana Flores foi uma das primeiras lojas virtuais de flores e presentes do Brasil, nascida em 2000. Enfrentando o “boom” da internet, quando várias empresas “ponto.com” fecharam, a marca se fortaleceu e hoje se posiciona como líder no segmento. Entre seus diferenciais, estão a constante preocupação com a combinação de flores e arranjos para agradar aos mais variados gostos e estilos, além das fortes parcerias com marcas de luxo como Kopenhagen, Havanna, Amor aos Pedaços, Ofner, Godiva, Lindt, Valmir Rodrigues & Gazola – Alta Confeitaria, Chandon, Salton, Erdinger, Guinnes, Granado, Vyvedas, The Gourmet Tea, entre muitas outras, oferecendo produtos exclusivos ao e-consumidor. Atualmente, a Giuliana Flores conta com 280 mil visitantes únicos/mês, compostos por um público pertencente às classes AA, A e B, com idade média entre 25 e 55 anos e atende mais de 5 mil cidades. O portal ganhou o Prêmio Época ReclameAQUI 2013 e Prêmio Época ReclameAQUI 2016, ambos na categoria E-commerce – Floricultura, e conta com o selo de empresa reconhecida pelos sites Bondfaro e Buscapé, Loja Ouro pelo e-bit e Selo Site Blindado. Para mais informações, acesse: www.giulianaflores.com.br.