O pet já faz parte da família e, nas férias, há sempre aquele dilema: levá-lo junto durante a viagem ou hospedá-lo em algum lugar?

A verdade é que tanto viajar com o cachorro ou gato quanto deixar o animal de estimação em um hotel pode sair mais caro do que o esperado – em alguns casos, o valor ultrapassa R$ 2.500. Além disso, destinos que não são pet friendly e o medo de deixar o bichinho em um hotel, distante da própria rotina, são fatores que dificultam ainda mais a vida do tutor.

Para resolver o problema, a DogHero, aplicativo que conecta mães e pais de cachorro a passeadores e anfitriões que recebem os pets em casa, fez um levantamento dos custos para quem deseja viajar com o animalzinho e alternativas para os que buscam a melhor opção para hospedá-lo.

Segundo o levantamento, os pais de cachorro podem gastar até R$ 2.586 para levar o pet consigo durante a viagem. O cálculo foi feito considerando as passagens de ida e volta do animal de estimação e os gastos com veterinário. Na DogHero, o valor médio por noite da hospedagem é de R$ 55.

Além de mais barato, o tutor tem a certeza de que a rotina de passeios, alimentação e brincadeiras do pet será mantida e de que vai fotos e vídeos enviados pelo anfitrião para acompanhar o dia a dia do animalzinho . Confira todos os custos para hospedar e levar o pet durante a viagem:

Para levar o pet de avião ou ônibus

Latam

Transporte na cabine (são permitidos animais de até 7kg com a caixa):

Voos domésticos: R$ 200

Voos internacionais: R$ 827,50 (250 dólares)

Compartimento de carga (até 45kg com a caixa):

Voos domésticos

0-23kg: R$ 150

24-32kg: R$ 200

33-45kg: R$ 250

Voos internacionais

0-23kg: R$ 496,50 (150 dólares)

24-32kg: R$ 744,75 (225 dólares)

33-45kg: R$ 993 reais (300 dólares)

Gol

Cabine (até 10kg com a caixa):

Voos domésticos: R$ 150
Voos internacionais: R$ 450

Compartimento de carga (até 30kg com a caixa):

Voos domésticos: R$ 150
Voos internacionais: R$ 450

Azul
Só transporta animais na cabine (entre 7 e 10kg, aproximadamente): R$ 200

Avianca
Cabine (até 10kg com a caixa):
Voos domésticos: R$ 200
Voos internacionais: R$ 413,75 (125 dólares)

*Nas viagens de avião, as companhias exigem um atestado de que o animal está em condições de viajar emitido até 10 dias antes da data da viagem. Por isso, é preciso considerar o valor da consulta veterinária (caso a viagem seja longa, será necessário também emitir outro atestado para usar na volta).

Ônibus

Segundo a legislação, podem viajar animais de até 8kg (em São Paulo, o limite aumenta para 10kg). Muitas companhias exigem que o passageiro compre, além da sua passagem, outra passagem equivalente à poltrona ao lado da sua, para acomodar o animal.

Exigências

Muitas companhias aéreas não transportam animais braquicefálicos e raças consideradas agressivas (por exemplo, American Staffordshire Terrier, Bull Terrier, Dogue Canário, Dobermann, Dogue Argentino, Fila Brasileiro, Mastim Napolitano, Pitbull Terrier, Rottweiler, e Tosa Japonês).
Para transportar filhotes, também é necessário confirmar qual a idade mínima aceitada pela companhia aérea. Algumas aceitam apenas a partir do quatro meses.
Lembre-se de que é preciso manter a carteira de vacinação do pet atualizada e verificar se há alguma exigência específica para o destino da viagem.

Custos para hospedar
O valor para hospedar o pet em hoteizinhos tradicionais pode chegar a cerca de R$ 100 por noite.
Na DogHero, o valor varia, em média, entre R$ 30 e R$ 60, cerca de 60% mais barato do que em hotéis de cachorro.

Outros cuidados
Ao considerar levar ou hospedar o pet, leve em consideração:

  • A viagem pode ser estressante para o pet, além de que ele vai precisar ficar em caixas;

  • O cãozinho vai receber atenção no destino ou ele vai ficar em segundo plano? Ele vai poder participar das atividades?

Sobre a DogHero
Disponível para Android, iOS e web, a DogHero é a maior empresa de serviços para cães da América Latina. Pela sua plataforma, conecta pais de cachorro a passeadores e anfitriões que hospedam cães em casa. Atualmente, o aplicativo conta com mais de 16 mil anfitriões em 750 cidades no Brasil, Argentina e México que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada. Em 2018, a startup foi listada no ranking das “100 startups to watch”, resultado de uma parceria entre as revistas PEGN e Época Negócios e a Corp.vc. A DogHero foi fundada em 2014 por Eduardo Baer, que atua como CEO, e por Fernando Gadotti, CFO da startup.