Enquanto perda de visão, insuficiência renal e amputação são as maiores preocupações, AVC e infarto são responsáveis por cerca de 80% dos óbitos desses pacientes2

São Paulo, 14 de janeiro de 2019 – Segundo a Federação Internacional de Diabetes (IDF), o Brasil é o quarto país com maior número de pessoas com diabetes no mundo3. A doença, que é considerada uma epidemia global pela Organização Mundial de Saúde (OMS)4, atinge cerca de 425 milhões de pessoas no mundo, sendo 14 milhões no Brasil5. Mas até 2030, a estimativa é que 522 milhões de pessoas sejam afetadas mundialmente3. Com números tão alarmantes, ressaltamos a importância dos cuidados com a saúde, para minimizar as consequências causadas pelo diabetes.

Entre os dois tipos – tipo 1, onde o corpo não consegue produzir insulina normalmente, e o tipo 2, causado principalmente pela resistência à insulina, 90% dos casos são do tipo 26, conhecido também como diabetes mellitus tipo 2 (DM2).

Dhiãnah Santini, endocrinologista do Hospital Procardíaco RJ, explica que “pacientes que possuem pressão alta, colesterol alto, sobrepeso ou obesidade, têm histórico familiar da doença ou foram diagnosticados com pré-diabetes, correm um risco maior de desenvolver a doença4, e por isso, precisam de um cuidado redobrado no controle desses fatores”. Dhiãnah diz ainda que, “enquanto o paciente estiver na taxa correspondente ao pré-diabetes, é possível controlar a glicose no sangue e sair da zona de risco, com o devido tratamento e acompanhamento médico7“.

Um dos grandes problemas no diagnóstico é o fato desse distúrbio metabólico ser, muitas vezes, assintomático. “Cerca de metade das pessoas portadoras do DM2 não estão cientes que possuem a doença, devido à falta de sintomas¹. Com isso, sem tratamento, o risco de evolução para doenças com elevada mortalidade, como as cardiovasculares, aumenta”, afirma Dhiãnah. Quando há sintomas, os mais comuns são urinar excessivamente, sede constante, vista embaçada, infecções frequentes, cansaço8. Ao perceber um ou mais desses sinais é preciso procurar ajuda médica.

Algumas das consequências causadas pela doença incluem a insuficiência renal, perda dos membros inferiores e perda de visão4. “Entre todas as complicações, as doenças cardiovasculares são as mais graves, sendo responsáveis por cerca de 80% dos óbitos em pacientes com DM2”, alerta Dhiãnah.

Apesar da alta taxa de mortalidade causada pelas doenças cardiovasculares, é possível diminuir as chances desses pacientes sofrerem um AVC ou infarto, por meio de medicamentos que além de controlarem a glicemia, protegem o coração, como é o caso da empagliflozina, que teve seu benefício cardiovascular demonstrado com o resultado do estudo EMPA-REG OUTCOMEâ, publicado em 2015 no The New England Journal of Medicine, o qual mostrou que o medicamento reduziu o risco de mortes cardiovasculares em até 38% em pacientes com DM2 e alto risco cardiovascular quando comparado com o placebo9,10,11.

Sobre a Boehringer Ingelheim

A Boehringer Ingelheim é uma das 20 principais farmacêuticas do mundo e possui cerca de 50.000 funcionários globalmente. Atua há mais de 130 anos para trazer soluções inovadoras em suas três áreas de negócios: saúde humana, saúde animal e fabricação de biofármacos. Em 2017, obteve vendas líquidas de cerca de € 18.1 bilhões e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento corresponderam a 17% do faturamento líquido (mais de € 3 bilhões). No Brasil há mais de 60 anos, a Boehringer Ingelheim possui escritórios em São Paulo e Campinas, e fábricas em Itapecerica da Serra e Paulínia. A empresa recebeu, em 2018, pelo segundo ano consecutivo, a certificação Top Employers, que a elege como uma das melhores empregadoras do mundo por seu diferencial nas iniciativas de recursos humanos. Para mais informações, visite www.boehringer-ingelheim.com.br ewww.facebook.com/BoehringerIngelheimBrasil

Sobre a Eli Lilly and Company

A Lilly é uma organização global líder na área da saúde que une cuidado e descoberta para melhorar a vida para as pessoas ao redor do mundo. Foi fundada há mais de um século por um homem compromissado com a criação de medicamentos de alta qualidade que são essenciais e hoje permanece sendo guiada por essa missão em tudo o que faz. Ao redor do mundo, funcionários Lilly trabalham para inovar e entregar medicamentos que mudem a vida daqueles que precisam, melhorando o entendimento e o tratamento de doenças, e servindo a comunidades com voluntariado e filantropia. Para saber mais sobre a Lilly, acesse www.lilly.com.br.

Referências

1. International Diabetes Foundation. Disponível em: http://www.idf.org/aboutdiabetes/what-is-diabetes/complications.html. Acesso em outubro de 2018.

2. Nwaneri C, Cooper H, Bowen-Jones D.Mortality in type 2 diabetes mellitus: magnitude of the evidence from a systematic review and meta-analysis. Br J Diabetes Vasc Dis. 2013;13(4):192-207

3. World Diabetes Day. International Diabetes Foundation. Disponível em: http://www.worlddiabetesday.org/. Acesso em outubro de 2018.

4. Global Report on Diabetes. World Health Organization. Acesso em outubro de 2018. Disponível em http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/204871/9789241565257_eng.pdf;jsessionid=52925A10DA3D0024FD7E0208586149AC?sequence=1

5. Sociedade Brasileira de Diabetes. Disponível em http://www.diabetes.org.br/publico/. Acesso em outubro de 2018.

6. Sociedade Brasileira de Diabetes. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/tipos-de-diabetes. Acesso em outubro de 2018.

7. Portal Drauzio Varella. Disponível em: http://drauziovarella.uol.com.br/videos/coluna/pre-diabetes-sinal-de-alerta/. Acesso em outubro de 2018.

8. Sociedade Brasileira de Diabetes. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/publico/sintomas-de-diabetes. Acesso em outubro de 2018.

9. Zinman B., et al. Empagliflozin, Cardiovascular Outcomes, and Mortality in Type 2 Diabetes. N Engl J Med; 2015 10.1056.

10. European Summary of Product Characteristics Jardiance®, approved January 19, 2017. Disponível em: http://ec.europa.eu/health/documents/community-register/html/h930.htm. Acesso em outubro de 2018.

11. Heise T, Seewaldt-Becker E, Macha S, Hantel S, Pinnetti S, Seman L, Woerle H-J. Safety, Tolerability, pharmacokinetics and pharmacodynamics following 4 weeks’ treatment with empagliflozin once daily in patients with type 2 diabetes. Diabetes Obes Metab. 2013;15:613-621.