Gratidão é a memória do coração, e mesmo em meio à tragédia, como a do rompimento da Barragem Córrego do Feijão em Brumadinho, ocorrida em 25 de janeiro, encontramos motivos para agradecer a solidariedade de tantas pessoas, bombeiros, voluntários e moradores.

A 4ª edição do projeto “A Arte abraçaBrumadinho” terá o “Concerto da Gratidão” com a presença do maestro João Carlos Martins, que aceitou fazer parte desse movimento de promover a recuperação da cidade atravésda arte e cultura.

Além do maestro, haverá apresentações da Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, da Orquestra Jovem Gerais, do pianista e ator, Davi Campolongo e do cantor e compositor de Brumadinho, Ângelo Sanrah. Dom Vicente, bispo auxiliarda Arquidiocese de Belo Horizonte, referencial para o Vale do Paraopeba também participará do evento.

O Concerto da Gratidão acontece no dia 31 de agosto, sábado, às 16h30, no Estacionamento Central, Centro de Brumadinho. A data marca ainda as comemorações pelos 108 anos do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O evento terá transmissão ao vivo pelo Youtube.

Segundo o idealizador do Projeto “A Arte Abraça Brumadinho”, Carlos Alberto Netto, “ninguém melhor que João Carlos Martins para representar esta força de superação neste movimento de gratidão”. Netto afirma que “o objetivo do concerto é agradecer a todas as pessoas que ajudaram, de diversas formas, os atingidos pela tragédia, como a comunidade de Brumadinho e a corporação dos bombeiros que trabalharam com muita dedicação e continuam se empenhando no Córrego do Feijão. É mostrar a força de ser solidário e dizer um “muito obrigado”‘.

Para Marina Spínola, diretora de Relações Corporativas da Fundação Dom Cabral (FDC), a atuação da Escola de Negócios no projeto está em consonância com a missão e o propósito da instituição. “O desastre em Brumadinho atinge uma das crenças principais da FDC, que é a de que os negócios existem para criar valor para a sociedade e gerar desenvolvimento econômico e social.

O Projeto “A Arte Abraça Brumadinho” faz parte de nossos esforços para mobilizar líderes a repensarem seu papel nas organizações e dar voz a iniciativas que transformam realidades e desenvolvem a sociedade”.

Sobre o projeto A Arte Abraça Brumadinho

A Arte Abraça Brumadinho é um projeto institucional da FDC e integra esforços para articular relações, diálogos e iniciativas convergentes com a missão da instituição, com diversos grupos da sociedade. A agenda de atividades é preparada em conjunto com representantes da comunidade de Brumadinho, coordenada pela FDC e tem a participação de profissionais voluntários. O objetivo principal é dar visibilidade à comunidade afetada pelo desastre do rompimento da barragem de mineração e promover reflexão sobre alternativas de reconstrução simbólica e concreta da cidade, além de apoiar organizações locais a consolidar e ampliar o alcance de projetos sociais na localidade e fomentar o turismo através da oferta de uma programação diferenciada de arte e cultura.

Sobre o maestro João Carlos Martins

O maestro João Carlos Martins ocupa um lugar ímpar no cenário musical brasileiro, tendo sido considerado um dos maioresintérpretes de Bach do século XX pela crítica internacional. Ele é uma referência de valores e de pessoa que busca se superar, um artista de qualidade técnicareconhecida em todo o mundo.

Com carreira também no exterior, abandonou definitivamente os palcos como pianista em 2002 por problemas físicos.

Em 2004 iniciou os seus estudos de regência. Apresentou-se com sucesso em Londres, Paris e Bruxelas como regente convidado, imprimindo em suas interpretações a mesmadinâmica que o fez quandopianista. E em 2018 idealizou o Projeto Orquestrando o Brasil, que reúne hoje 437 orquestras, bandas e outras formações musicais, com a participação de mais de dezoito mil músicos, em cerca de 200 municípios brasileiros.

Sobre a Orquestra Jovem Gerais

Fundada em 1997 pelos músicos mineirosRenato Almeida e Rosiane Reis,a ONG Orquestra Jovem Gerais (OJG) é uma iniciativa voltada para a promoção do desenvolvimento humano por meio do acesso à arte, cultura e educação.

O nome Orquestra Jovem Gerais representa um olhar para dentro, para o sertão que está no interior de Minas e dentro de seus habitantes; mas também para o sertão de suas grandes cidades – como é Contagem – sertão das favelas, dos morros, das vilas e aglomerados. Representa a importância do acesso democrático à arte e reconhece sua capacidade de unir os públicos mais diversos.
Os músicos da Orquestra já dividiram palco com grandes artistas como Lenine, Jorge & Mateus,Alinne Rosa, Tuca Fernandes, Guilherme Arantes, Grupo Restart e Família Lima.

Sobre a Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar de MG

A Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais foi criada em 1927 e declarada patrimônio Cultural Mineiro em 2016.

Atualmente, também faz apresentações em concertos didáticos, eventos culturais e encontros de bandas. Composta por 48 músicos, tem como objetivo fomentar o civismo nos diversos cursos de formação de bombeiros, quando da instrução dos hinos e canções cívicos militares, além da efetiva participação nos desfiles.

Sobre Davi Campolongo

Davi Campolongo, 13 anos, é ator, cantor, compositor e multi-instrumentista. Começou a fazer aulas de piano para dar vida ao personagem João Carlos Martins no cinema, no filme “João, o Maestro”. Hoje o próprio maestro acompanha seus estudos ao piano.

Atualmente está no ar na novela do SBT “As aventuras de Poliana” com o personagem Bento, um garoto cadeirante que também tem o piano como sua paixão.

Transmissão AO VIVO:

https://www.youtube.com/watch?v=ac0fUC7Uy-U