Em um reunião promovida pelo prefeito José Eduardo Coscrato Lelis, na manhã desta quarta-feira, dia 8, no gabinete do Paço Municipal, com a participação da equipe da Assistência Social, sob a coordenação do diretor José Reinaldo dos Santos Júnior, da zeladoria do Parque Maracá e Rodoviária, por meio do Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Rafael Graner Lelis, do pessoal da Associação Lar, do Comandante da 4ª Companhia da Polícia Militar, Capitão Marlon de Assis Magro, do Comandante da Guarda Civil Municipal, Esmeraldo Palhares, de comerciantes, empresários e de outras lideranças, foram definidas algumas ações de enfrentamento ao grave programa dos moradores de rua que perambulam diariamente no espaço interno e externo da Estação Rodoviária “José Maria Marques Bom”.

De imediato e já em prática, ficou definido que, diariamente, uma guarnição da Guarda Civil Municipal permanecerá na rodoviária fazendo a segurança daquele espaço. Após as 18hrs o patrulhamento ficará a cargo da Polícia Militar.

A Assistência Social do município já tem feito o trabalho de busca ativa destas pessoas que estão em vulnerabilidade social, com problemas de drogadição e dependência química, tentando, inclusive, a internação, em clínicas, destas pessoas para que possam retornar para seus lares, já que a maioria desses moradores de rua tem residência e família em Guaíra.

Por outro lado às pessoas que estão em trânsito são acompanhadas, recebem alimentação através do Albergue Municipal e passagem para retornarem as suas cidades de origem.

“Nós poderemos evocar a “Atividade Delegada”, por meio do convênio que firmamos com o Governo do Estado, quando poderemos colocar mais policiais para garantir a segurança das pessoas que utilizam a rodoviária ou tem seus estabelecimentos e freqüentam as imediações daquele espaço, além de garantir a ordem e o respeito”, comentou o prefeito José Eduardo Coscrato Lelis.

A Diretoria de Assistência, Desenvolvimento e Inclusão Social também irá promover uma campanha de orientação e conscientização de como a população deve lidar com moradores de rua, sem deixar de lado a questão do acolhimento que essas pessoas merecem.