A Defesa Civil do município, órgão ligado à Guarda Civil Municipal, alerta para o risco de choques elétricos quando do contato das pipas com a rede elétrica que atende toda cidade, principalmente quando a linha utilizada está com cerol ou é a chamada linha chilena, que pode cortar os cabos que recobrem a fiação, podendo ocasionar a eletrocução da pessoa que está manuseando o brinquedo.

 Usar o cerol, mistura de cola com vidro moído, nas linhas de pipa é proibido pelas Leis: Estadual nº  12.192 de janeiro de 2006 e Municipal de nº 1.770 de novembro de 1997. A legislação do Estado prevê uma multa de 5 UFESPs (R$ 138,05) e a norma municipal uma penalidade de 100 UFIRs (R$ 355,50).

Para evitar os acidentes a Guarda Civil está orientando a quem perceber o uso do cortante quando a informar as autoridades. A denúncia pode ser feita pelo 99979-1909 (Conselho Tutelar), 199 (Guarda Municipal), 190 (Polícia Militar) e 147 (Polícia Civil).

A CPFL, Companhia Paulista de Força e Luz, também faz campanhas como orientações e dicas de como soltar pipas com segurança:

•        Pipas devem ser empinadas longe de rede elétrica e de preferência em espaços abertos como praças, parques e campos de futebol. Isso evita interferências na qualidade do fornecimento de energia elétrica, serviço telefônicos e em antenas;

•        Por segurança, evite também soltar pipas em canteiros centrais de ruas, avenidas ou rodovias, locais onde existe fluxo de veículos;

•        É necessário ter cuidado com ciclistas e motociclistas. Acidentes acontecem porque as linhas não podem ser vistas;

•        Caso a pipa enrosque nos cabos elétricos, é melhor desistir do brinquedo. Subir em postes para recuperá-las representa risco de choque, assim como tentar removê-las utilizando madeiras, canos ou bambus;

•        A utilização de “rabiolas” deve ser evitada, pois elas agarram nos fios elétricos, desligando o sistema e provocando choques;

•        Utilizar papel alumínio na confecção da pipa é perigoso, pois este material é condutor e em contato com a rede elétrica, provoca curtos-circuitos;

•        Não é indicado soltar pipas na chuva. Ela funciona como pára-raios, conduzindo energia;

•        Não é indicado subir nas lajes das casas para empinar pipa, qualquer distração pode causar uma queda;

•        Linhas metálicas não devem ser usadas no lugar da linha comum, pois podem provocar choques elétricos.

•       Soltar pipa usando cerol é proibido por lei. O uso do cerol ou da linha chilena é proibido por lei e pode matar.

Muitos dos acidentes e interrupções no fornecimento de energia poderiam ser evitados se fossem adotados cuidados básicos. Esses conselhos podem contribuir para que um número maior de pais e responsáveis pelas crianças contribuam com a solução desse problema. Seja respeitando as regras, seja alertando sobre os riscos as pessoas que ainda insistem em praticar a brincadeira de maneira insegura.