Ocorre no dia dia 20, feriado de São Sebastião em Guaíra, a 19ª Romaria à Capela do Pindoba. A procissão que saí às 4h, em frente à antiga Campofert (atual Criart), localizada na rua 26, esquina com avenida 13, para uma caminhada de fé com aproximadamente 18 quilômetros de peregrinação.

O evento organizado por Orlandinho Gutierrez tem o apoio logístico da Prefeitura, com  ambulância, ônibus (para volta dos romeiros), Guarda Municipal, tendas, som, bancos  envolvendo os setores de Cultura, Secretaria de Agricultura, Departamento de Estrados Rurais e Limpeza Pública. Todo um aparato para que os fiéis possam fazer a caminhada da cidade até a Fazenda Pindoba, com tranquilidade.

E na madrugada de domingo centenas de romeiros fazem o tradicional percurso sendo acompanhados também por fiéis a cavalo e muitos adeptos do ciclismo, que aproveitaram o evento para praticar a atividade física.  Muito fazem a caminhada a pé para pagar promessas, alguns percorrem os últimos metros de joelhos.

Com a chegada dos peregrinos à Capela do Pindoba será realizada a missa em celebração a São Sebastião, padroeiro da cidade.

HISTÓRIA

Pindoba teria sido um escravo que foi enterrado vivo, apenas com a cabeça para fora, após ser culpado injustamente pelo patrão como autor de um furto na fazenda onde trabalhava, situada, atualmente onde é o município de Morro Agudo.

Àquela época a estrada vicinal Guerino Talarico, estrada do Guaritá, era o único caminho de quem ia para o estado de Minas Gerais e, originalmente, o castigo de Pindoba seria exílio em Minas Gerais. No entanto na altura de onde o escravo está enterrado os jagunços designados pela pena resolveram parar por ali e aplicar a terrível sentença de morte, poucos quilômetros do rio Grande, o destino final.

Torturado com a presença de pratos de comida que não podia alcançar e pelas picadas de insetos em sua face coberta de melado, morreu para tornar-se um mártir. Desde então os moradores de Guaíra, que conhecem sua história, promovem uma caminhada anual até o local onde ele teria sido morto e onde foi erguida uma capela.