Janeiro, 2020 – O professor Caê Lavor, gerente Executivo de Avaliações e Conteúdo Digital, do SAS Plataforma de Educação, comenta a segunda etapa da Unicamp, que aconteceu em 13 e 14 de janeiro deste ano. Essa edição foi a primeira do novo formato da segunda fase (agora com 2 dias). Segundo o especialista, a mudança refletiu no baixo número de abstenções de alunos, mais engajados na etapa de conteúdos específicos.

A avaliação seguiu o padrão dos anos anteriores, com conteúdos densos, exceto em matemática, com enunciados mais “enxutos” e cálculos objetivos que tendem a facilitar a interpretação do aluno.

A prova abordou questões que exigiram do estudante um ponto de vista crítico para avaliar como os temas abordados, como machismo e desmatamento, impactam diretamente na sociedade. Em ciências da natureza, por exemplo, foi apontada a poluição do mar por petróleo e seu impacto na comunidade.

O tema da redação foi um roteiro de podcast sobre a relação da biodiversidade e sociodiversidade. Segundo o prof. Lavor, isso mostra o quanto a prova está atual e acompanha a realidade do aluno que consome streaming em seu dia a dia. “O exame é focado em temas do cotidiano, e a geração atual é, certamente, a que mais tem contato com tecnologia e seus subprodutos. Assim, o foco dos avaliadores é entender o pensamento crítico dentro do contexto”.

Sobre o SAS
Somos uma plataforma de Educação que desenvolve conteúdo, tecnologia e serviços educacionais para a Educação Básica. Hoje, mais de 780 escolas e 260 mil alunos de todo o país utilizam as nossas soluções. Para conhecer mais, acesse saseducacao.com.br.