Nesta semana na sede da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo, o Diretor de Atendimento Habitacional, Marcelo Hercolin, juntamente com o Diretor Regional da CDHU, Adriano Quercia, definiu o período de abertura das inscrições para o financiamento das 232 casas populares do Conjunto Habitacional Guaíra J, que será construída ao lado do Bairro João Vaccaro.

O comunicado foi feito pessoalmente ao Secretário de Infraestrutura e Obras do município, José Carlos Augusto, que esteve presente à reunião na CDHU.

As inscrições serão realizadas no período de 06 a 10 de fevereiro, através do um modelo inovador de inscrição, que será realizada através de APP (aplicativo de celular), onde todos os interessados poderão fazer sua inscrição através de seu próprio celular, no conforto de sua casa, evitando filas, economizando tempo, com segurança e muita transparência. Esse sistema está sendo utilizado em todos os sorteios de conjuntos habitacionais construídos pelo Governo do Estado.

O Aplicativo que será utilizado nas inscrições será o KAIZALA da maior empresa de software do planeta a MICROSOFT. O Kaizala é um aplicativo muito parecido com o Whatsapp, onde a pessoa irá baixar o APP para a plataforma ANDROID ou IOS de forma gratuita.

No aplicativo o interessado irá preencher a sua própria ficha de inscrição com todos os seus dados pessoais (nome, endereço, estado civil, telefone, RG, CPF, data de nascimento, tempo de residência em Guaíra, valor do salário, endereço de e-mail, se tem deficiente no grupo familiar ou idoso), uma vez preenchida o candidato envia ao CDHU sua ficha de inscrição pelo aplicativo e em seguida através do aplicativo a CDHU envia uma mensagem confirmando a inscrição.

A CDHU marcará uma data para entregar as senhas a cada pessoa que fez a inscrição e em seguida será definido a data do sorteio.

Durante todo o processo de seleção o candidato receberá as informações necessárias do processo de seleção de mutuários em seu celular.

Para as pessoas que não possuírem acesso à internet, ou encontrarem dificuldade em fazer sua inscrição a Prefeitura Municipal estará disponibilizando o apoio de dez funcionários, que já foram treinados na própria CDHU, para atendimento da população. Esses servidores permanecerão no CSU, Centro Social Urbano, a partir do dia 6 de fevereiro.

O prefeito José Eduardo Coscrato Lelis  comentou sobre a nova forma que realizar as inscrições. “No passado as famílias para garantir sua inscrição até pousavam na fila, havia muita espera, um processo muito penoso para as famílias. Neste novo formato todos poderão se inscrever sem ter a necessidade de perder dia de trabalho, será um processo bem tranqüilo”, acredita o Chefe do Executivo Municipal.

Para se inscrever os interessados deverão se enquadrar nos seguintes critérios estabelecidos pela CDHU:

·        Ter renda familiar mensal bruta entre R$ 1.200,00 (Um mil e duzentos reais) a R$ 5.817,75 (Cinco mil, oitocentos e dezessete reais e setenta e cinco centavos, equivalente a 5 salários mínimos do Estado de São Paulo), limites definidos pela legislação Federal e Estadual vigentes;

·        Possuir capacidade civil e ser maior de 18 (dezoito) anos de idade ou ser emancipado para os grupos da demanda geral, deficientes, dos policiais civis e militares e dos agentes de segurança penitenciária e agentes de escolta e vigilância penitenciária

·        Não ser usufrutuário, nu-proprietário ou proprietário, cessionário ou promitente comprador de imóvel residencial em qualquer parte do território nacional;

·        Não ter tido atendimento habitacional anterior com recursos orçamentários do município, dos Estados, da União, do FAR, do FDSou de descontos habitacionais ou subsídios com recursos do FGTS;

·        Não ter o nome incluso no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT);

·        Não ter cadastro de IPTU do município e/ou nos Cartórios de Registro de Imóveis;

·        Não ter financiamento habitacional ativo ou inativo promovido por qualquer outro agente ou instituição financeira;

·        Não estar inscrito no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público);

·        Não possuir restrições junto aos órgãos de proteção ao crédito: SPC, SERASA e outros;

·        Não possuir pendência junto a Receita Federal.

“Finalmente conseguimos e estamos realizando o sonho da casa própria para a população guairense. A luta foi árdua, mas está aí o resultado que esperávamos. Essas 232 casas irão beneficiar muitas famílias que deixarão de pagar aluguel. Também estamos iniciando o processo de licitação pública para a construção de outras 376 moradias no terreno ao lado de onde serão construídas as 232. Foram 3 anos de muito trabalho de nossa administração e agora estamos colhendo os frutos deste trabalho que com certeza irá beneficiar toda a comunidade”, disse o prefeito José Eduardo Coscrato Lelis.