EMPODERAMENTO: OSTOMIZADA DESDE A INFÂNCIA, VIVI DE OLIVEIRA FAZ CAMPANHA CONTRA OS TABUS NO USO DA BOLSA COLETORA

Criadora e administradora do maior grupo de ostomizados do Brasil, a autora do blog Ostomia sem Tabu conta como lida com a bolsa de ostomia em sua intimidade, lazer e vida profissional

Como um ostomizado faz para ir à praia, a uma sessão de depilação ou mesmo namorar? Só quem passa por isso costuma fazer essas perguntas, e não é pouca gente. Segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), estão cadastrados cerca de 50 mil brasileiros com esta condição, mas se estima que o número seja maior, beirando os 100 mil casos.

Ostomia é uma técnica cirúrgica que exige a abertura da parede abdominal do paciente e o desvio do seu fluxo intestinal ou urinário ao meio externo, o que requer o uso de uma bolsa coletora de fezes ou urina. Para alguns, essa é uma condição temporária, mas para muitos é uma situação a ser gerenciada por tempo indeterminado e até pela vida toda.

Como enfrentar uma rotina estafante de higienização da bolsa, que precisa ser esvaziada várias vezes ao dia, levando uma vida normal e sem abalar a autoestima pelo medo de vazamentos e do odor da bolsa? Essa e outras perguntas são respondidas a milhares de seguidores por Vivi de Oliveira nos diversos canais do blog Ostomia sem Tabu.

“Eu passei por algumas situações constrangedoras em função da bolsa de ostomia, tanto pelo odor quanto pela dificuldade de troca. Cansei de me sujar e foi desesperador. No início, ainda criança, eu tive a ajuda da minha família, mas precisei me tornar independente e aprender a fazer tudo sozinha. Eu me empoderei desse processo para seguir vida normal e tento ajudar outros nessa mesma situação a serem felizes e viverem como qualquer outra pessoa”, conta Vivi, que tem 32 anos.

“Namorei e fui à festas e baladas usando fraldas e bolsinha”

Hoje embaixadora da marca Vuelo Pharma – empresa dedicada a desenvolver soluções e produtos que tragam bem-estar ao público ostomizado -, Vivi é ostomizada desde os dois dias de vida por uma má formação no aparelho digestivo. “Nasci sem o intestino grosso, sem o reto e o ânus imperfurado. Usei fraldas até os 22 anos idade e, acreditem, namorei, fui à festas e baladas usando fraldas e bolsinha”, conta ela, sempre com leveza e bom-humor.

Ela é bancária, blogueira, mãe de pet, formada em Magistério e Marketing e passou também pelo curso de Ciências Contábeis. “Se existe alguém capaz de aproveitar cada segundo dessa adorável vida de ostomizada, esse alguém sou eu. Uma de minhas maiores aventuras foi me casar e viver esse mundo de desafios constantes e maravilhosos que é a vida a dois”.

O dia 16 de novembro foi escolhido como Dia Nacional dos Ostomizados em homenagem à fundação da Sociedade Brasileira dos Ostomizados (Abraso), nessa mesma data, em 1985. O objetivo é alertar a população sobre a importância de combater o preconceito contra as pessoas que convivem com o procedimento da ostomia.

Bem-estar na ostomia

Em uma rotina repleta de operações, médicos e de um exercício constante para manter a autoestima elevada, Vivi se tornou criadora e administradora do maior grupo de ostomizados do Brasil. Ela conta que um dos marcos da sua busca pelo bem-estar aconteceu em 2016, quando conheceu o Gelificador com Essência de Lavanda, da Vuelo Pharma. Trata-se de um produto inédito no mundo e que transformou sua vida.

O item consiste em cápsulas com solução gelificante que, somadas a uma essência de óleo puro de lavanda, garantem o odor mais agradável assim que a bolsa é preenchida. Além do resultado olfativo, a solidificação dos resíduos promovida pelo produto facilita o esvaziamento do recipiente, enquanto o óleo colabora para a limpeza mais rápida da bolsa e aumenta a vida útil do item (que costuma ser reutilizada durante dois ou três dias).

“O Gelificador é como uma injeção de autoestima nos ostomizados. É sua chance de viver sem medo de julgamentos ou constrangimentos”, explica Thiago Moreschi, diretor da Vuelo Pharma, empresa paranaense fabricante do produto. Ele conta que o item é inédito no mercado mundial e sua criação levou em conta os relatos e as dificuldades enfrentadas por pessoas ostomizados.

“Nosso objetivo é proporcionar a essas pessoas mais autonomia, qualidade de vida e um retorno feliz à socialização. O Gelificador é um item importante para o resgate da autoestima ao mesmo tempo que torna a rotina mais fácil, uma vez que contribui para a neutralização de odores e diminui os riscos de vazamentos da bolsa”, explica o executivo.

Para saber mais sobre o Gelificador, acesse https://www.vuelopharma.com/

Publicidade:
Anterior CORONAVÍRUS: NÃO HÁ MOTIVO PARA PÂNICO
Próxima PROTEÇÃO DAS MULHERES NA INTERNET