BAIXA INGESTÃO DE ÁGUA É A PRINCIPAL CAUSA DE DIVERSAS DOENÇAS

Infecção urinária e pedras nos rins estão entre as enfermidades que poderiam ser prevenidas com a hidratação do organismo
Divulgação: Foto criada por jcomp - br.freepik.com
Divulgação: Foto criada por jcomp – br.freepik.com
O Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, é marcado pela conscientização sobre a necessidade de preservar o recurso. Mas, assim como o planeta Terra, o corpo humano também é composto por cerca de 70% de água. Embora muitas pessoas saibam a importância de ingerir o líquido, poucas fazem de maneira adequada.

De acordo com a urologista da DoctoraliaJuliano Alcantara Plastina, a quantidade diária de água é variável. “É necessário avaliar as particularidades de cada pessoa, como idade, peso e atividades físicas, além de considerar condições externas, como o clima e a temperatura do ambiente. Para ajudar, podemos dizer que, em média, o cálculo feito é 35ml de água multiplicado pelo peso corporal”, esclarece.

A ingestão da quantidade adequada é fundamental para o bom funcionamento do organismo. “A água é responsável por diversas funções, como manter o corpo hidratado, transportar nutrientes, oxigênio e sais minerais, atuar como solvente de substâncias, regular a temperatura corporal e eliminar toxinas que são prejudiciais à saúde. Com a falta da ingestão do líquido, o corpo começa a dar sinais de desidratação que vão evoluindo e piorando para sintomas mais graves, podendo até levar à morte”.

Por outro lado, a ingestão em excesso também pode ser maléfica para o organismo. “Tudo que é consumido em grande quantidade se torna prejudicial à saúde de alguma forma. No caso da água, ela pode causar hiponatremia, um desequilíbrio do nível de sódio e de outras substâncias no sangue que gera mal-estar, confusão e até convulsões”, alerta o Dr. Juliano.
Publicidade:
Anterior OS DIREITOS DO CONSUMIDOR E A PANDEMIA CORONAVÍRUS
Próxima INCENTIVO A ALIMENTAÇÃO NATURAL E CASEIRA É TEMA DO DIA NACIONAL DA SAÚDE E DA NUTRIÇÃO