Medidas de prevenção para entregadores contra o novo coronavírus são adotadas

Com estabelecimentos fechados, lojistas fortalecem o serviço de entregas
(Crédito: divulgação)
(Crédito: divulgação)

Com a rápida propagação do novo coronavírus (Covid-19), o isolamento social através da quarentena se faz necessário. Assim, em várias cidades, o comércio tem permanecido fechado por ordem de prefeitos e governadores. Para continuar operando, os restaurantes precisam reforçar o serviço de entregas a domicílio e de práticas sanitárias, para atender a alta da demanda com segurança.

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados, o número de entregas cresceu 74% desde que a doença começou a se espalhar. Deste modo, comerciantes, entregadores e clientes têm que se adequar às normas de higiene e aos cuidados com a saúde, para que não haja contaminação de nenhuma das partes durante o processo de delivery.

Assim, conforme recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS), é importante sempre lavar as mãos com água e sabão e passar álcool em gel 70%. Ter o produto sempre em mãos também é essencial. “Hoje, a gente não pode sair de casa sem um álcool para poder higienizar punhos e superfícies. Antes de pegar o produto, higieniza a mão, coloca na moto, que precisa ser limpa também”, alertou a bióloga Deborah Rocha.

Sendo assim, fazer a limpeza dos equipamentos de segurança, como capacete feminino, chaves e da moto ou bicicleta, é necessário. Além disso, é possível usar uma touca de proteção entre a cabeça e o capacete, para reduzir as chances de que o vírus entre em contato com olhos, nariz e boca, a partir do equipamento. Caso este método seja adotado, a touca deve ser descartada diariamente.

 “Já a limpeza externa deve ser feita com um pano multiuso e álcool 70%. Os equipamentos de proteção individual, como luvas, também devem ser higienizados com sabão neutro, mas o álcool em gel resolve na falta de água e área para secar”, afirmou Deborah.

Quanto ao pagamento, a máquina de cartão também deve ser higienizada antes e depois de cada uso. O  ideal, no entanto, é que os restaurantes e aplicativos de entrega orientem os clientes a escolherem realizar o pagamento pelas plataformas de atendimento ou por meio dos aplicativos de cartão de crédito ou débito, para não precisar encostar na máquina ou prolongar o contato.

Alguns dos aplicativos de entrega de comida já oferecem a opção de entrega sem contato físico, em que um local – como calçada, muro ou portão, por exemplo – é previamente combinado entre o cliente e o entregador.

Publicidade:
Anterior Educadora física alerta e aconselha sobre problemas musculares durante Home Office
Próxima SVB LANÇA VÍDEO COM CELEBRIDADES E MÉDICOS PARA ALERTAR SOBRE PANDEMIAS RELACIONADAS AO CONSUMO DE PROTEÍNA ANIMAL