A Covid-19 (Novo Coronavírus) vem assolando o mundo. Diante de toda a situação caótica que se instalou, o setor de obstetrícia, assim como os demais, vem adotando medidas e cuidados com as gestantes a fim de um melhor cuidado. O Hospital Icaraí (HI), na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, criou espaços exclusivos e isolados para as gestantes e os suspeitos de infecção pela Covid, com fluxos e protocolos próprios.

A obstetrícia é um serviço essencial nas unidades hospitalares. Flávia do Vale, gestora de Obstetrícia do Hospital Icaraí, afirma que não há evidências científicas de que as mulheres grávidas sejam mais vulneráveis à Covid-19 ou às suas consequências.  Segundo Flávia, as gestantes parecem ter o mesmo risco que as adultas que não estão grávidas. Todavia, ressalta que tanto a grávida como o recém-nascido têm o sistema imunológico mais frágil, o que gera um risco potencial maior de desenvolver complicações respiratórias mais graves mesmo quando se trata de uma gripe comum.
“O coronavírus não foi detectado nem no líquido amniótico e nem no leite materno. Por isso, a transmissão do vírus da mãe para filho durante a gravidez é improvável, mas após o nascimento, um recém-nascido é suscetível à disseminação de pessoa para pessoa”, esclarece.
A obstetra avalia que as gestantes, mais do que nunca, mesmo em meio à pandemia, devem manter o seu pré-natal e exames de ultrassom. Porém, só devem procurar o hospital em casos de emergência. “Antes de se dirigir a um hospital, elas devem consultar o seu médico assistente do pré-natal que muitas vezes podem esclarecer dúvidas e até mesmo examiná-las em seu próprio consultório.  O número de consultas pré-natais devem ser diminuídas e podem ser realizadas remotamente”, pontua.
O Hospital Icaraí conta com um serviço de emergência obstétrica funcionando 24 horas, com assistência médica para dar apoio às pacientes e às equipes médicas sempre que preciso. “As gestantes têm prioridade no atendimento e são atendidas em consultórios exclusivos de forma segura e isolada dos demais pacientes”, ressalta a profissional.
Atenção frequente com as gestantes
Flávia afirma que, enquanto estiverem no hospital, as gestantes só terão direito a apenas um acompanhante, não sendo possível a presença de familiares ou amigos, e esse cuidado deve ser mantido quando a paciente for para casa.
“As cesarianas continuam sendo agendadas normalmente no hospital, pois não podem esperar o fim da pandemia. Os bebês são examinados no próprio quarto e são transportados no elevador apenas na presença da enfermeira e do responsável”, esclarece.
De acordo com Flávia, como o coronavírus transmite em uma fase onde as pessoas ainda não manifestaram sintomas, as mães devem lavar as mãos frequentemente  com água e sabão e, mesmo nos casos suspeitos,  deve ser incentivada a amamentação, devido aos seus muitos benefícios, incluindo o fornecimento de anticorpos ao bebê para ajudar no combate a infecção. “Nesses casos oferecemos às mães o ao acompanhante equipamentos de proteção para evitar a transmissão para o bebê”, afirma.
Dentre as medidas do Hospital Icaraí para minimizar os riscos das gestantes, Flávia destaca a suspensão dos fotógrafos de parto, doulas, cirurgias eletivas, curso de gestante e visitas guiadas a maternidade a fim de reduzir de forma significativa a circulação de pessoas.  Máscaras são oferecidas a todos os pacientes com sintomas gripais, além de ser disponibilizado álcool gel por todo hospital, assim como equipamento de proteção para todos profissionais da saúde com treinamento seguro e adequado.
“Reservamos, também, as áreas de isolamento para pacientes suspeitos e confirmados desde a emergência, berçário, sala cirúrgica, unidades de terapia neonatal, centros de terapia intensiva e andar de internação. Nossos consultórios são exclusivos para gestante com aparelho de ultrassom. Designamos uma equipe exclusiva e dedicada de funcionários para cuidar de pacientes em salas e áreas de isolamento para controle de infecção. Também foi instituído protocolo rigoroso de descontaminação ambiental dos consultórios, áreas comuns e equipamentos”, explica.