A receita de origem italiana é hoje uma das preferidas dos brasileiros, principalmente pela variedade de sabores: ela pode ser doce, salgada, ter massa fina, grossa, borda recheada etc. A massa e o recheio podem ser preparados de acordo com o paladar de cada pessoa, inclusive para os que buscam versões mais leves da receita.

Pensando nisso, o WW Vigilantes do Peso separou três dicas para o preparo de pizzas com ingredientes saborosos e mais saudáveis.

  1. Montando a pizza: a massa

Para quem quer se aventurar na cozinha, o WW Vigilantes do Peso recomenda uma receita caseira de massa integral fermentada que demora menos de 30 minutos para ficar pronta.

Já para quem busca praticidade, a dica é usar um pão árabe, ótima alternativa à tradicional pizza brotinho. A vantagem em relação às massas industrializadas está principalmente na quantidade de gordura e de fibra: são 2,8 gramas de gordura e 0,6 gramas de fibra contidas na massa de pizza tradicional contra 0,7 gramas de gordura e 1,3 gramas de fibra no pão.

Outras opções são as massas prontas nas versões integral e light, facilmente encontradas nos supermercados, que ficam prontas em minutos e vêm em discos pequenos – solução ideal para porções individuais.

  1. Hora do recheio: dê preferência a alimentos com menos gordura

Molhos prontos para pizza costumam ser carregados de conservantes, sódio e açúcar. É recomendado substituí-los por um molho feito em casa com tomates frescos, ou até misturados com um pouco de extrato de tomate para engrossá-lo.

Dê preferência também para queijos magros e misture, por exemplo, queijo mussarela light com ricota magra, no lugar do provolone ou do catupiry. Dessa forma, é possível reduzir a gordura da receita pela metade. A ricota pode ser temperada com alho e um fio de azeite antes de misturar com a mussarela, para ganhar ainda mais sabor.

Na hora de acrescentar proteínas à receita, prefira proteínas magras como atum, frango e peito de peru, no lugar de calabresa ou pepperoni. Outra boa opção são pizzas vegetarianas, com abobrinha, berinjela, rúcula, brócolis, alho-poró, palmito, cogumelos e outros vegetais, porque as fibras vão dar mais saciedade. Uma pizza de couve-flor pode surpreender pela facilidade no preparo e sabor.

Outra dica é misturar ingredientes doces com salgados em uma combinação saborosa e saudável. Experimente uma receita de pizza de mussarela de búfala com geleia de damasco ou coloque algumas fatias de frutas, como abacaxi e banana por cima da camada de mussarela light.

  1. Inove nos temperos

O tempero mais associado à pizza é o orégano, mas existem diversas outras ervas que podem ser usadas para dar um sabor diferente. Alecrim, sálvia, manjerona, manjericão e até hortelã podem ser adicionados à massa, ao molho de tomate ou à cobertura. Se frescas, o ideal é acrescentá-las ao final do cozimento, para que não percam o sabor e o aroma.

Também é comum utilizar o azeite para finalizar a pizza e aproveitar todos os benefícios que ele pode trazer à saúde e ao paladar. O óleo é fonte de gordura monoinsaturada e antioxidantes, que ajudam a manter os níveis de colesterol controlados, mantendo a saúde do coração e ajudando na prevenção de doenças. Adicione o azeite após o cozimento da pizza para não perder as suas propriedades, mas não abuse da quantidade. Para isso, utilize um bico dosador.