COMEÇOU A CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTA O SARAMPO

Todos de 6 meses até 49 anos devem tomar as doses. Doença que tinha sido erradicada no estado de São Paulo foi reintroduzida nos últimos anos causando 14 óbitos em 2019 e 1 em 2020

Começou a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e todas pessoas de 6 meses até 49 anos devem tomar as doses Doença que tinha sido erradicada no estado de São Paulo foi reintroduzida nos últimos anos causando 14 óbitos em 2019 e 1 em 2020.

Os pacientes devem procurar a sua Unidade de Saúde da Família (USF) no horário usual de funcionamento de segunda a sexta-feira. Deve-se levar a carteira de vacinação, para verificar quantidades de doses e a atualização de outras vacinas, se necessárias.

COVID-19

É importante que todos sejam imunizados contra o sarampo e as pessoas que estão em isolamento domiciliar, por suspeita ou caso confirmado de Covid-19, o devem esperar o fim da quarentena, determinada pelo médico, porém devem tomar a dose, lembrando que a campanha se estende até o dia 31 de agosto.

De acordo com o Ministério da Saúde, não há, até o momento, contraindicações médicas conhecidas que prejudiquem a vacinação de pessoas com infecção por COVID-19.  A recomendação de esperar o fim do isolamento domiciliar vem no sentido de minimizar o risco de transmissão do Corona vírus, de pessoas com suspeita ou com confirmação da doença para outras na unidade e também aos profissionais de Saúde.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), diferentes países em todas as regiões do mundo reportaram surtos de sarampo em 2019 e 2020, com mais de 400.000 casos até 5 de novembro de 2019 e mais de 28.000 casos em 2020.

Nas Américas, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, foram registrados 15.802 casos e 18 óbitos em 14 países até dezembro de 2019 e, 3.155 casos de sarampo em oito países em 2020.

No Brasil, o Boletim nº 39 Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde registra mais de 16.000 casos e 15 óbitos até dezembro de 2019 e, em 2020, no período entre a 1ª e a 23ª Semana Epidemiológica (SE) foram registrados no país 4.017 casos da doença e 4 óbitos em 21 estados. A região Norte apresenta cinco (71,4%) estados com surto, a região Nordeste seis (66,6%), a Sudeste três (75,0%), a Sul com os seus três estados em surto (100%), e a região Centrooeste apresenta quatro (100,0%) estados com casos .

SÃO PAULO

Depois de duas décadas sem circulação endêmica do vírus do sarampo, em 2019 a doença foi reintroduzida no Estado de São Paulo, foram notificados 53.353 casos suspeitos, com a confirmação de 17.816 casos e 14 óbitos. No período entre a 1ª e a 26ª SE de 2020, o estado registrou 2.526 casos suspeitos de sarampo, 701 casos confirmados, 1 óbito.

 As faixas etárias mais acometidas são a dos adultos jovens de 20 a 29 anos (26,8%), das crianças menores de um ano (22,9%), e de adolescentes de 15 a 19 anos de idade (15,6%).

O vírus está mantendo a circulação ativa em 29 municípios paulistas nos últimos 90 dias (12 semanas), aqui elencados: São Paulo, Guarulhos, Guarujá, Santos, Ribeirão Preto, Campinas, Bauru, Mogi das Cruzes, Pirassununga, Santo André, Barueri, Bertioga, Bragança Paulista, Cotia, Franca, Francisco Morato, Itapecerica da Serra, Itaquaquecetuba, Jacareí, Mauá, Mogi Guaçu, Mongaguá, Osasco, Pontal, Rio Claro, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, São Vicente e Taubaté.

Publicidade:
Anterior FAESP INCLUI PRODUTORES RURAIS EM PROGRAMA DE CRÉDITO EMERGENCIAL LANÇADO PELO SEBRAE-SP
Próxima CINCO SINTOMAS QUE PODEM INDICAR CÂNCER DA TIREOIDE