DOENÇAS NO CÉREBRO TAMBÉM CAUSAM “LABIRINTITE”!

Sim, você não ouviu errado. Diversas doenças neurológicas geram Vertigem, sintoma apelidado de “Labirintite”. Leia o alerta do neurologista do Albert Einstein e da USP, Dr. Saulo Nader.

Vertigem é a sensação das coisas girando ou balançando, uma percepção anormal de movimento.

Usualmente, essa sensação quando ocorre, acaba ganhando o título de “Labirintite” Mas olha só, até 25 % das causas de Vertigem e Tontura podem estar no cérebro e não no Labirinto. Por isso, nesse Dia Internacional do Cérebro – 22 de julho, nada mais justo que conversarmos um pouco sobre Tontura.

“Existem áreas do cérebro que controlam o equilíbrio e a coordenação, a principal é chamada de Cerebelo. Doenças que atingem essas áreas do cérebro, casando machucados ou até mesmo desajustes químicos, podem levar a Tontura. AVC, Esclerose múltipla, tumores cerebrais ou meningites, quando atingem essa área geram a vertigem de origem central, por exemplo”, explica Dr. Saulo Nader, neurologista do Albert Einstein e da USP.

Agora, se os neurotransmissores cerebrais (as substâncias químicas que produzidas pelo cérebro como serotonina) estão desalinhados, podemos ter grandes doenças químicas cerebrais levando a “Labirintite”.

São elas: Cinetose (enjôo dentro de veículos), a Tontura Perceptual (ou Vertigem Fóbica), a Migrânea Vestibular (uma enxaqueca que gera vertigem), Vertigem Visual e a Desorientação Vestibular do Motorista.

São várias doenças que você talvez nunca ouviu falar e que podem gerar Tontura. E essas doenças são muito, muito incômodas, atrapalham a qualidade de vida e são pouco reconhecidas (muita gente sofre delas e não descobre). E o melhor: SIM, elas têm tratamento, segundo o especialista que é apelidado pelo pacientes como Doutor Tontura.

“A principal chamada é cuidar do seu cérebro. E um alerta: sua “labirintite” pode não estar melhorando por algum probleminha ocorrendo dentro da sua cabeça e não nos labirintos.  Procure um médico especializado”, finaliza Nader.

Publicidade:
Anterior BOLETIM DE COMBATE AO CORONAVÍRUS (COVID-19) GUAÍRA/SP
Próxima MÁSCARAS E LUVAS, DA PROTEÇÃO CONTRA A COVID-19 AO NOVO IMPACTO AMBIENTAL