Pacientes nos primeiros dias de sintomas farão exame do RT-PCR e depois de 7 dias serão agendados para testes rápidos no 14º dia

A Secretaria Municipal de Saúde está seguindo nova orientação do Ministério da Saúde no atendimento aos pacientes com suspeita de contaminação pelo novo Coronavírus, e esse protocolo preconiza que todos pacientes que apresentem síndrome gripal, com sintomas de febre, coriza e dor de garganta serão testados para detectar a infecção pelo Covid-19.

Mas o que realmente mudou foi o estabelecimento de um padrão de testagem. Os pacientes que estiverem no período do 3º ao 7º dia de sintomas serão agendados para a coleta do RT-PCR, exame do cotonete, na garganta e narina. Já os que apresentarem sintomas há mais de 7 dias serão marcados para realização do teste rápido no 14º dia de sintomas.

De acordo com a Chefe do Departamento de Atenção Básica, da Secretaria Municipal de Saúde, enfermeira, Silvana Borges de Oliveira Lima o novo protocolo estabelece mais precisão na detecção do vírus, além de mais segurança e efetividade no tratamento para os contaminados.

Isso porque o teste rápido mede a quantidade de anticorpos gerados em defesa da doença presente no corpo, sendo o 14º dia o ideal para sua realização, além de ser exame de fácil execução e apresentar resultado instantâneo.

Já o RT- PCR é preciso em todas as fases da infecção, no entanto tem a coleta de amostra mais elaborada, sendo necessária refinada paramentação com EPIs para proteção dos profissionais de saúde, que fazem a coleta e, também, do paciente. Ademais, como só é elaborado em laboratórios específicos, com credenciamento do Ministério da Saúde, seu resultado demora um tempo considerável para sair. Hoje com uma rede bem estruturada no estado de São Paulo, coordenada pelo Instituto Adolfo Lutz, apesar da alta demanda, a espera é de cerca de uma semana.

Silvana ressaltou que seguidos os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, ambos os exames são eficientes para constatar a contaminação pelo Coronavírus.

Importante ressaltar que em todos os casos os pacientes terão a indicação para fazer os exames, depois de passarem por consulta sendo o profissional médico, que atender o caso, quem terá a autonomia de indicar ou não e qual exame é o mais indicado.

Há que se ressaltar também que todos os pacientes confirmados ou suspeitos, nos casos leves, em isolamento domiciliar devem sempre procurar atendimento quando perceberem piora ou novos sintomas. Este atendimento pode ser no seu PSF de referência ou no Pronto Socorro.

Silvana finaliza enfatizando que o distanciamento social, o uso de máscaras e higienização constante das mãos são as melhores medidas para evitar o contágio pelo Covid-19.

Silvana Borges de Oliveira Lima – Enfermeira Chefe do Departamento de Atenção Básica, da Secretaria Municipal de Saúde de Guaíra

Ouça: