ALHO X ALHO NEGRO – CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE O ALHO COMUM E O ALHO NEGRO

Você já ouviu falar do alho negro? O alho negro é um tipo de alho envelhecido, originário da Ásia, muito consumido pelo seu alto teor de antioxidantes.

Lá, é muito comum encontrar o alho negro em forma de cápsulas e suplementos alimentares. A ele são atribuidos uma série de benefícios para saúde, entre eles: fortalecImento da imunidade, prevenção e atenuação dos sintomas da diabetes, melhora da pressão alta, melhora do colesterol, efeito neuroprotetor, hepatoprotetor e, estudos apontam, efeitos anticancerígenos.

Uma espécie exótica?

Engana-se quem pensa que o alho negro se trata de uma espécie diferente de alho. Na verdade, ele é feito a partir do alho comum em um processo de maturação onde é submetido à condições de temperatura e umidade controladas por vários dias. Para produzi-lo, não é adicionado nada além do próprio alho, em um processo 100% natural.

Mas afinal, qual a diferença entre o alho comum e o alho negro?

Alho comum x Alho Negro

O alho comum (Allium sativum) já é amplamente utilizado pelos benefícios à saúde que proporciona, geralmente atribuídos à presença de compostos organossulfurados. Entretanto, o consumo do alho in natura pode causar diversos efeitos colaterais, incluindo anemia, alterações na microflora intestinal e redução dos níveis de proteína sérica – o que não acontece com o alho negro.

A alicina é um princípio ativo presente no alho na qual são atribuidos a maioria de seus benefícios medicinais. No entanto, a alicina é instável sob alta temperatura e é perdida quando o alho é cozido ou secado.

Com a fermentação do alho, a alicina é convertida para S-Alil-Cisteína (SAC), um potente e estável antioxidante. O SAC possui o dobro da capacidade antioxidante e é comprovadamente melhor absorvido pelo corpo que a alicina. Alguns dos benefícios do SAC são: Fortalece o sistema imunológico, melhora a saúde cardiovascular, ajuda na regulação da pressão arterial, antioxidante natural, diminui o estresse oxidativo relacionado ao envelhecimento, entre outros.

Além disso, o alho negro possui uma quantidade abundante de compostos antioxidantes como polifenóis e flavonóides comparado ao alho fresco. Estudos revelaram um aumento do polifenol total em 9,3 veses e o flavonóide em 1,5 vezes.

Benefícios para saúde do Alho Negro

Há um grande número de pesquisas que procuram elucidar os efeitos do alho negro para saúde. Entre eles:

1. Efeito Anticancerígeno

Com o crescente número de evidências relatadas para o efeito anticancerígeno do alho negro nas últimas décadas, alguns pesquisadores sugeriram que o alho negro poderia ser usado para prevenir e tratar o câncer gástrico, de cólon, pulmão e leucemia.

De acordo com estes estudos, os mecanismo dos efeitos anticancerígenos do alho negro em diferentes tipos de cânceres seria variado, incluindo a indução de apoptose, interrupção do ciclo celular e inibição do crescimento e invasão do tumor.

2. Efeito Antioxidante

Os antioxidantes removem as espécies reativas de oxigênio, apresentando diversos efeitos farmacêuticos como: refrear a manifestação ou a metástase do câncer, inibir o aumento do colesterol do sangue, da pressão arterial e da taxa de glicose, melhorar a imunidade, a fadiga muscular, além de ter efeito antibacteriano, antiviral e antialérgico.

As espécies reativas de oxigênio possuem ligação direta com os fatores de manifestação de câncer, doenças associadas ao estilo de vida, doenças crônicas e o envelhecimento.

3. Afina o sangue

O alho negro pode inibir a formação de trombos, mantendo o sangue fino, melhorando a pressão alta e impedindo infartos e AVCs.

Em um estudo foi identificado que o alho negro melhorou o perfil lipídico sérico, como colesterol total, triglicerídeos, LDL e HDL em camundongos alimentados com uma dieta rica em gordura.

Cientistas mostraram que o alho negro envelhecido poderia melhorar o perfil lipídico no sangue em pacientes com hipercolesterolemia leve. Neste estudo, sessenta participantes foram divididos em dois grupos. Um recebeu 6g de alho negro envelhecido (cerca de 3 dentes de alho negro) e o outro recebeu placebo duas vezes por dia antes de uma refeição todas as manhãs e à noite por 12 semanas. Como resultado, o alho negro aumentou os níveis de colesterol HDL e diminuiu os níveis de um indicador para doença arterial coronariana em comparação com o grupo placebo no final do estudo.

4. Antidiabético

Em estudo foi identificado que o consumo de dieta contendo alho negro aumentou significativamente os níveis de insulina em 12,1% e diminuiu a glicose sérica em 8,7% em camundongos db/db, além de diminuir a resistência à insulina.

Além disso, a hiperglicemia no estado diabético aumenta o estresse oxidativo e a terapia antioxidante pode ser fortemente correlacionada com a diminuição dos riscos de complicações diabéticas.

5. Anti-obesidade

O alho negro é conhecido como um importante ingrediente lipídico e redutor de peso. Em estudos, foi observado que o alho negro poderia reduzir o peso, diminuir a gordura renal e epididimal, atenuar a dislipidemia, reduzir no nível plasmático os níveis de lipídios totais, colesterol total e triglicerídeos e o aumentar o colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL).

Uma das explicações para o efeito anti-obesidade do alho negro é a regulação negativa de fatores de transcrição e enzimas relacionadas às sínteses de gordura e colesterol. Outros estudos sugerem que a capacidade anti-obesidade se relaciona à regulação da lipogênese, biossíntese de adipocinas, oxidação de ácidos graxos e ao transporte de ácidos graxos e glicose e lipólise no tecido adiposo e no fígado.

6. Aumenta a imunidade

Como não foi observada citotoxicidade nos extratos de alho negro contra células tumorais Meth A em um ensaio de cultivo misto, foi pressuposta a presença de outros mecanismos antitumorais, como a associação do sistema imunológico para erradicação de células tumorais.

Em um estudo foi observado um aumento na atividade de citocinas, Th1 IFN-, TNF- e NO e células NK, cruciais na eliminação células nocivas, como células tumorais, células infectadas por vírus, entre outros.

7. Mais vitalidade, menos fadiga

O alho tem o efeito de tirar o cansaço rapidamente e de forma integral. Tanto que no Japão, ele é conhecido como remédio para recuperação da fadiga. Os componentes do alho absorvidos pelo corpo entram em nossas células, agem no retículo endoplasmático para torná-lo mais ativo e estimula a sintetizar o maior número de proteínas possíveis.

Quando a vitamina B1, que é imprescindível para a recuperação de fadiga, se junta com a alicina, um componente do alho, esta se transforma em um elemento chamado alitiamina, também conhecido como B1, que dá mais vigor ao corpo.

 

Suplemento Alimentar de Alho Negro Gaialabs

Conheça o Suplemento Alimentar de Alho Negro em Cápsulas no site: https://gaialabs.com.br/
Publicidade:
Anterior GUAÍRA: Boletim Municipal de Combate ao Coronavírus (COVID-19)
Próxima QUEM RESISTE AO CALDO VERDE? Chef Melchior Neto ensina receita rápida com gosto de quero mais