Brasil tem uma nova loja virtual a cada minuto; saiba enfrentar a concorrência

Em um ambiente que já cresceu 50% apenas este ano, é preciso estar preparado para se destacar

Publicidade

Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico mostram que 107 mil novas lojas online foram criadas só no primeiro semestre de 2020. São estabelecimentos de produtos e serviços variados, como eletrônicos, alimentos, produtos de limpeza, calçados, roupas, decoração, entre outros.

Mesmo diante da retomada de atividades presenciais, o e-commerce não deve registrar queda. O setor apresentou aumento de 47% nas vendas no primeiro semestre e em pesquisas realizadas pela Adtail Newblue e E-commerce Brasil, 72% dos varejistas esperam que o segundo semestre seja ainda melhor.

Mas para quem está entrando no mundo digital agora, disputar atenção e clientes com lojas individuais, marketplaces e gigantes do mundo online é um desafio e tanto. Para entender estratégias e a concorrência neste ambiente, separamos sugestões de cursos rápidos de até R$100,00 do Sebrae, Udemy e Crehana, que ensinam a colocar o negócio para rodar.

– Growth Hacking: Estratégia de crescimento digital

A técnica ensina a fazer experimentações e testes de produtos com sua audiência, colher os dados de interesse e então concentrar seus esforços nos itens que despertaram maior atração do público. Parece simples, mas é preciso alinhar estratégia do negócio com habilidade digital e por isso um curso de Growth Hacking pode te ensinar a receita para o bolo crescer.

– Google Ads: Anúncios no buscador

Como fazer a sua loja online aparecer nas buscas do Google para quem procura por seus produtos? Há uma série de tecnologias envolvidas e um curso sobre Google Ads pode te ajudar a melhorar sua visibilidade e atrair mais clientes para sua loja.

– Prospectar clientes

Você também pode abordar potenciais clientes a distância, por redes sociais e email. O Curso de Vendas Completo da prospecção ao fechamento dará algumas sugestões de como iniciar o contato e concluir uma venda. O pacote dá direito a uma consultoria em áudio sobre uma dúvida específica de seu negócio.

– Fotografando alimentos

Saiba que uma boa imagem é o primeiro atrativo na hora de escolher um alimento. Então, é preciso caprichar na foto do bolo, pão ou qualquer guloseima que esteja vendendo online. Não é preciso investir em câmeras profissionais ou estúdios. Um curso de fotografia para alimentos pode dar noções básicas de apresentação dos produtos e melhores ângulos para fisgar o estômago do cliente.

– Venda mais

Depois de ajustar todos os detalhes, é hora de pensar em Como vender mais e melhor. Com o curso, é possível identificar os aspectos que influenciam as vendas e implantar ações que conquistem clientes. São seis módulos online, com duração de 8 horas.

– Vendas nas redes sociais

Agora se o seu negócio está focado nas redes sociais, a atenção aos detalhes e imagens deve ser dobrada! Fotos lindas de posts de famosos nem sempre são efeitos da plataforma, mas sim um pouco de atenção à luz, cenário, ângulo e técnica. É isso que o curso de fotografia para redes sociais vai te ensinar.

Publicidade:
Anterior Volta às aulas antes da vacina: sim ou não?
Próxima Seu amigo está se divorciando? Estudo mostra que você pode ser o próximo