Pilates reduz ansiedade e cansaço em homens jovens, diz estudo

75% das doenças mentais se desenvolvem por volta dos 24 anos. Pesquisa apontou que o Pilates contribui para regulagem do humor

São Paulo, 22 de setembro de 2020 – Nos últimos anos, estudos mostraram que o Pilates contribui na melhora ou na prevenção de doenças como depressão, ansiedade e estresse crônico. Esses efeitos positivos foram estudados, primordialmente, em idosos e mulheres jovens.

Porém, teria a técnica os mesmos efeitos nos homens? Será que um programa de Pilates pode ajudar o público masculino a manter a saúde mental em dia? A resposta é sim. Isso de acordo com um estudo publicado no Complementary Therapies in Medicine, em março desse ano.

O estudo avaliou os efeitos do Pilates em jovens universitários. Os resultados foram surpreendentes: uma única sessão da técnica resultou em melhorias estatisticamente significativas, de pequenas a moderadas, na ansiedade e na sensação de cansaço.

Eles também podem

Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta e especialista em Pilates, há muitos mitos a respeito da prática. Um deles é que o Pilates é voltado apenas para mulheres. Mas isso não é verdade. “Aliás, quem criou o Pilates foi um homem, Joseph Pilates, para recuperar soldados feridos e debilitados, ou seja, homens! Vale dizer também que alguns dos mais renomados atletas, entre eles o jogador de basquete LeBron James, são fãs do Pilates”,

“Geralmente, os homens preferem treinos de musculação, corridas e lutas. Mas, o Pilates pode ser um reforço para trabalhar os músculos, já que fortalece e melhora o tônus muscular, por exemplo. Quando o Pilates é combinado com treinos de musculação, os exercícios podem se tornar mais efetivos e conscientes, realizados com uma respiração mais adequada”, explica Walkíria.

O que poucos homens sabem é que a musculação trabalha o corpo por segmentos (braços, pernas, abdômen etc. Já o Pilates atua de forma global. A prática ainda melhora o equilíbrio e fortalece o core (conjunto de músculos que circunda o nosso centro de gravidade).

“São esses músculos que mantêm a nossa coluna estável e a nossa postura ereta, sendo essas características importantes para a prática de outros esportes, como a corrida”, adiciona Walkíria.

Mais flexível
“Na prática clínica, percebemos que os homens reclamam que são pouco flexíveis. E a amplitude de movimentos é fundamental para as atividades da vida diária, como abaixar para calçar um sapato, por exemplo. O Pilates é ótimo para melhorar a flexibilidade”, ressalta a especialista.

“Além dos inúmeros benefícios físicos já evidenciados em estudos, temos também os efeitos positivos do Pilates na saúde mental, que nas mulheres já são bem documentados por meio de diversas pesquisas. Agora, com esse estudo, temos um indício de que os homens também podem se beneficiar com a prática”, finaliza Walkíria.

Publicidade:
Anterior CONTRA O CALOR: Chef ensina receita de sorvete rápida e prática
Próxima Setembro amarelo: exercícios físicos podem ajudar no combate ao suicídio?