Estudo neurocientífico comprova que existe “Fome de Méqui”

Experimento conduzido pelo instituto Forebrain avalia atividade cerebral e salivação dos consumidores frente a uma imagem do Big Mac

O Méqui conseguiu provar que além de ser o hambúrguer mais amado, o eterno número 1 provoca reações neurobiológicas diferentes no público.

O Instituto Forebrain, empresa pioneira em serviços de pesquisa na área de Neurociência do Consumo, acaba de realizar um experimento no Brasil que constatou que a #FomeDeMéqui é um fato neurocientífico.

A pesquisa contou com a participação de dezenas de voluntários brasileiros – homens e mulheres entre 18 e 59 anos de diferentes classes sociais. Foram mostrados dois vídeos de 1 minuto cada. Dois estímulos exatamente iguais com apenas uma diferença: um deles mostrava o consumo de um Big Mac e o outro de um hambúrguer duplo comum.

Como resultado, foi verificado uma maior salivação, uma resposta que indica maior apelo apetitivo, e uma maior ativação cerebral relacionada a uma predisposição comportamental de preferência em relação ao filme que continha o Big Mac. Tudo mensurado a partir de uma metodologia neurocientífica atestada pelo Instituto Forebrain.

A partir desse experimento, fica claro que a preferência pelo Big Mac é real, uma vez que os resultados do número 1 são consideravelmente mais positivos do que os de um sanduíche comum.

“A gente sempre ouviu dos consumidores que existe uma vontade que só Big Mac consegue satisfazer. Por isso, fomos entender um pouco mais sobre essa relação do público com o nosso produto e descobrimos que o Big Mac é mais do que o sanduíche preferido dos brasileiros. Ele provoca reações mais positivas do que outros sanduíches, ativa de forma diferente o nosso cérebro e dá muito mais água na boca. Está comprovado que existe a #FomeDeMéqui”, explica João Branco, Chief Marketing Officer do McDonald’s Brasil.

 

Para divulgar essa descoberta, o Méqui lança uma nova campanha, criada pela DPZ&T, que traz um filme produzido pela Fauna e dirigido por Thiago Espeche.

A comunicação reproduz passo a passo os bastidores do experimento com muito bom humor, o filme se passa dentro de um laboratório que comprova a #FomeDeMéqui. Assista aqui.

Marca também promove diversas promoções para matar a #FomeDeMéqui

Além de comunicar a comprovação neurocientífica, o Méqui também vai garantir ofertas para matar a #FomeDeMéqui. Por isso, preparou diversas promoções especiais, disponíveis no app da marca até 27 de setembro de 2020.

Confira algumas:

McFritas Média + Molho Big Mac 23g por R$5,90
McOferta Média Big Mac + Sundae ou 4 McNuggets por R$20,90
McOferta Média Big Tasty + McOferta Média Big Mac + 2 Molhos Big Mac 23g por R$46,90
2 Big Mac + 2 Cheeseburgers + 3 McFritas Pequenas + 3 Bebidas + 2 Molhos Big Mac 23g por R$49,90

Veja as condições e a lista de restaurantes participantes aqui.

*Como a comprovação neurocientífica foi executada?

Trata-se de um estudo comparativo branded vs. unbranded, composto pelos testes de “Appetite Appeal” e “Motivação Neural”. Os estímulos foram controlados quanto a ambientação, personagem, acting, iluminação, corte de cenas e sincronia, diferindo somente na presença ou ausência da marca e de seu sanduíche número 1.

Resultados

APPETITE APPEAL (Salivação): Neste teste foram encontradas diferenças significativas entre o lanche duplo comum e o Big Mac, com o vídeo que apresenta o astro do McDonald’s provocando muito mais salivação.
MOTIVAÇÃO NEURAL (Eletroencefalografia | EEG):  No eletroencefalograma, ondas elétricas ligadas ao comportamento de motivação foram medidas e o Big Mac atingiu um índice positivo, já o sanduíche duplo comum apresentou resultado negativo.
Para acompanhar as novidades do Méqui, acesse www.mcdonalds.com.br.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/3/2020). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com

Sobre Forebrain:

Pioneira no Brasil, a Forebrain é uma empresa de inteligência estratégica que oferece pesquisa e consultoria sobre o comportamento do consumidor através do uso de ciências comportamentais e neurociência. Fundada em 2010 por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Forebrain utiliza ferramentas neurocientíficas para investigar aspectos implícitos e inconscientes das respostas que consumidores têm frente a estímulos de consumo. Possui entre seus clientes companhias como Sabesp, Globo, Boticário, Santander, DPZ&T, dentre outros. Com escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro, sua equipe é formada por profissionais com formação e expertise científica, negócios e marketing, trazendo uma visão diferenciada e complementar aos métodos de investigação tradicionais.
O fundador e CEO Billy Nascimento é Doutor e Mestre em Neurofisiologia pela UFRJ e graduado em Biomedicina pela mesma universidade. É professor e coordenador do Master em Neurociência do Consumidor da ESPM e de diversos outros cursos de Pós-Graduação e MBA.

Publicidade:
Anterior Setembro amarelo: exercícios físicos podem ajudar no combate ao suicídio?
Próxima O vício nos aparelhos eletrônicos e a falta de saúde mental do "Novo Normal"