Alimentação flexitariana: o primeiro passo para o vegetarianismo

No Dia Mundial do Vegetarianismo, nutricionista e Chef das celebridades explicam qual é o primeiro passo para se tornar vegetariano e compartilha receitas tradicionais sem o uso de derivados animais

A alimentação flexitariana tem conquistado cada vez mais o paladar das pessoas e muitas vezes é confundida com dietas visando a perda de peso. Assim como o vegetarianismo, a pessoa flexitariana adota um novo estilo de vida, sendo este o passo inicial na transição para uma alimentação sem nada de consumo animal. É importante frisar que o foco de quem não come carne não é o emagrecimento efetivamente, mas a não exploração animal, seja por uma causa ética, religiosa, ambiental ou de saúde.

Vale lembrar que o plano alimentar dos vegetarianos elimina a carne e, às vezes, outros alimentos de origem animal, enquanto os vegans restringem completamente a carne, os peixes, os ovos, os laticínios e todos os produtos alimentícios derivados de animais.

A nutricionista queridinha das celebridades vegetarianas e veganas, Dra Luna Azevedo (@lunanutri), explica que a alimentação flexitariana é excelente e super saudável. Ela é especialmente voltada para um tipo de alimentação que ao longo da semana não há consumo de nada de origem animal, mas aos finais de semana o paciente consegue flexibilizar um consumo mais consciente, sem peso e sem carregar uma responsabilidade ou cobrança de que não pode comer.

Dra Luna acrescenta ainda que muitas vezes esse é o primeiro passo para aqueles que buscam a alimentação vegetariana/vegana, principalmente com a finalidade de incluir e fazer com que o paciente entenda todas essas questões sociais antes de dar qualquer passo. Luna explica que nem todo mundo consegue migrar para o vegano/vegetariano por completo. Vai haver sempre essa questão do flexitariano, já que muitos ainda acham importante alguns hábitos sociais com a família.

A nutricionista, que recebe diversos pacientes em seu consultório com o interesse em seguir este estilo de vida flexitariano, também aposta que uma das principais estratégias deste plano nutricional é atender pacientes que possuem qualquer tipo de restrição alimentar. Este tipo de alimentação não possui regras claras ou números recomendados de calorias e macronutrientes. Ela é baseada nos seguintes princípios:

Coma principalmente frutas, legumes, legumes e cereais integrais;

Concentre-se na proteína de plantas em vez de animais;

Seja flexível e incorpore carne e produtos animais de vez em quando;

Coma a forma menos processada e mais natural de alimentos;

Limite de açúcar e doces adicionados;

Devido à sua natureza flexível e foco no que incluir ao invés de restringir, a Alimentação Flexitariana é uma escolha popular para pessoas que querem comer de forma mais saudável.

Para tornar o processo do vegetarianismo mais fácil, a Chef Camila Botelho (@chefcabotelho), coordenadora da Sociedade Vegetariana (SVB) e que atende celebridades, como Fabiana Karla e Luísa Mell, separou duas receitas tradicionais e exclusivas sem o uso de derivados animais para fazer em casa:

ESTROGONOFE NO PÃO

INGREDIENTES

1 colher sopa de óleo

1 cebola picada

2 dentes de alho

1 xícara de tempeh ou tofu ou grão de bico cozido ou bife de soja hidratado

Sal e pimenta a gosto

1 xícara de óleo de coco

1/2 xícara de molho de tomate

Salsinha picada a gosto

1 pão bola

MODO DE PREPARO:

Pique a cebola e o alho e refogue.

Acrescente a proteína (tempeh, tofu)

Em seguida coloque o leite de coco, molho de tomate, sal, pimenta e salsa fresca.

Tire o miolo do pão e o recheie. Sirva bem quentinho.

Rendimento: 3 porções | Tempo de preparo: 40 minutos

NHOQUE DE ABÓBORA

INGREDIENTES:

3 xícaras de abóbora japonesa assada

3 colheres sopa de manteiga vegetal

Sal e pimenta a gosto

1 xícara de manjericão

Pode acrescentar tomilho ou orégano ou salsa ou coentro fresco também (uma a 2 ervas frescas traz um sabor delicioso)

4 a 5 xícaras de farinha de trigo

MODO DE PREPARO:

Asse a abóbora, não cozinhe. A abóbora pescoço e moranga não servem para esta receita, pois junta muita água.

Amasse e misture todos os ingredientes.

Coloque 3 xícaras de farinha e passe a massa para a pedra.

Misture a massa na pedra, não a trabalhe muito pois sempre vai ter umidade e vai precisar de mais farinha. Toques leves e delicados sobre a massa.

Acrescente a última xícara de farinha, misture delicadamente (ainda vai grudar um pouco). Despeje a farinha na bancada e vai fazendo cobrinhas, se grudar polvilhe a farinha na bancada. Corte a cobrinha de massa e leve até a panela com água fervendo. Quando as bolinhas de massa subir, pode retirar. Coloque em uma travessa com molho e intercale sempre molho e nhoque para não grudar.

DICA:

pode fazer a receita com 50% de farinha integral.

Pratos com molho de tomate harmonizam muito bem com um vinho de alta acidez.

Rendimento: 2 porções | Tempo de preparo: 1:30 hora

Publicidade:
Anterior Câncer de mama: doença não pode ser negligenciada durante a pandemia, alertam especialistas
Próxima Eleições 2020: Google e TSE se juntam para promover conteúdo de qualidade