Farofa artesanal, sem corante e com diversos sabores é a nova aposta da empresa barretense “Chão Preto”


O brasileiro ama uma farofa, tanto no cardápio do dia-a-dia, quanto nos churrascos com amigos e a família nos finais de semana. A farofa é brasileira, sua origem vem da culinária tradicional do índios, que a utilizavam para disfarçar o gosto cru dos demais alimentos, e para juntar todos os outros ingredientes durante as refeições.

A empresa barretense Chão Preto Alimentos, recentemente, lançou no mercado uma farofa artesanal, com várias opções de sabores, que é feita seguindo processos artesanais e em sua composição não utiliza corantes ou conservantes, mantendo o sabor, mesmo apostando em menor quantidade do teor de sódio (sal).

São sete os sabores disponíveis nas gôndolas de mercados, supermercados e açougues: bacon, crocante, galinha caipira, picanha, picante, pequi e a tradicional. O preço final para o consumidor também é um dos pontos de atração do produto, a empresa apostou em deixa-lo bem competitivo.

“Todas as farofas são elaboradas a partir de matérias-primas de alta qualidade, temperadas com alho, cebola, pimentas, tudo in natura. Os ingredientes são fritos na hora da produção, tudo isso pensando no paladar dos nossos consumidores, do comum aos mais exigentes. Os sabores das farofas apresentam também a diminuição do teor de sódio, em relação ao padrão que trabalhávamos”, explicou Luaine Rodrigues, responsável pelo Marketing da Chão Preto.

Ainda de acordo com Luaine, “o preço da farofa é ótimo, o mais acessível do mercado, possui também uma embalagem inovadora, e mais um diferencial das demais farofas existentes, ela não possui corante”, afirmou.

O produto pode ser encontrado nas principais gôndolas dos supermercados de Barretos, de todo o estado de São Paulo e também em Minas Gerais e Goiás.

Publicidade:
Anterior VAI FALTAR ÁGUA EM GUAÍRA NESTA QUINTA-FEIRA (8)
Próxima Como construir uma reserva financeira para os filhos