Saiba como se prevenir das doenças respiratórias comuns desta época

Com a mudança de clima e polinização, rinite, asma e bronquite são algumas das infecções mais frequentes neste período
Com a chegada da Primavera, período conhecido pelo florescer das plantas e flores, características da estação como mudança do clima, polinização e tempo seco impactam no aumento de doenças respiratórias. Rinite, asma e bronquite são algumas das infecções mais comuns nesta época do ano.

Um estudo realizado no Brasil demonstrou que o país se encontra no grupo com as maiores taxas mundiais de asma e rinite. Na Primavera, algumas alergias apresentam sintomas com mais frequência e um dos fatores é a polinização, processo característico da estação do ano em que as flores produzem o pólen, responsável pela produção da planta. Como o grão de pólen é pequeno e leve, ele também é carregado pelo vento para a fecundação aleatória e em contato com as mucosas desencadeia uma reação inflamatória. Espirros, coceira do nariz, olhos e garganta e congestão nasal são algumas dessas reações.

Para ajudar a prevenir as doenças respiratórias, como gripe, resfriado, rinite e sinusite, a recomendação é realizar a limpeza e hidratação nasal diariamente. “A limpeza nasal remove as impurezas inaladas e diversos agentes agressores, como vírus e bactérias, além de auxiliar na diluição e remoção das secreções. A hidratação nasal também é extremamente importante, pois complementa o cuidado da limpeza. A camada de gel umidifica a mucosa nasal por mais tempo, promovendo conforto para o nariz e intensificando este cuidado”, explica Maura Neves, otorrinolaringologista e doutora em Ciências da Saúde pelo Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

A especialista alerta que o nariz aquece e umidifica o ar inalado, além de filtrar as partículas e microrganismos, permitindo que chegue com as características necessárias aos pulmões. “A respiração feita pelo nariz e de forma correta traz benefícios não só para que os órgãos do corpo trabalhem perfeitamente, mas também pode ajudar a controlar crises de ansiedade e estresse, renova e aumenta a energia do corpo, melhora a concentração e garante uma noite de sono tranquilo, além de prevenir todos os malefícios que podem ocorrer por meio da respiração oral”, comenta Dra. Maura.

De acordo com o Climatempo, será comum nos próximos meses alguns períodos secos e outros muito úmidos. Com a redução das chuvas em determinados meses do ano e aumento da temperatura, as partículas nocivas em suspensão no ar se deslocam de forma lenta e em casos de inversão térmica ficam aprisionadas pelo ar quente causando problemas respiratórios. Dra. Maura alerta que é necessária a adoção de outros cuidados para ajudar na prevenção das crises alérgicas. “Lavar as mãos com frequência, beber água, evitar flores e plantas em casa, não ter objetos que acumulem poeira, como tapetes, cortinas, almofadas na residência são alguns cuidados que pessoas alérgicas podem tomar e prevenir as crises alérgicas respiratórias”.

Sobre a Libbs Farmacêutica
A Libbs é uma indústria farmacêutica brasileira 100% nacional, que está no mercado há mais de 60 anos e conta com cerca de 2.600 colaboradores. A companhia investe 10% de seu faturamento entre P&D e inovação e comercializa cerca de 90 marcas em mais de 200 apresentações de medicamentos, distribuídos nas seguintes especialidades: cardiovascular, ginecologia, oncologia, dermatologia, respiratória, transplantes e sistema nervoso central. Foi a primeira indústria farmacêutica a implantar o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (rastreabilidade).

Recentemente, inaugurou sua unidade de Biotecnologia, responsável pela produção de medicamentos biológicos indicados para tratar câncer e doenças autoimunes, com tecnologia single-use (produção que utiliza biorreatores com bolsas descartáveis). Por entender que tratar da vida vai além de fabricar medicamentos, a empresa também realiza um trabalho de responsabilidade social corporativa com o apoio a projetos educacionais, culturais e esportivos com foco em saúde, educação e qualidade de vida, sempre vinculados à superação de limitações. O seu propósito é contribuir para que as pessoas alcancem uma vida plena e sua aspiração é ser a farmacêutica brasileira mais admirada do mundo.

Referências Bibliográficas:
1. D’Amato G, Chong-Neto HJ, Ortega OPM, Vitale C, Ansotegui I, Rosario N, et al. The effects of climate change on respiratory allergy and asthma induced by pollen and mold allergens. Allergy. 2020;75:2219-2228.
2. Organização Pan-Americana da Saúde – OPAS. Doenças respiratórias crônicas [internet]. [acesso em 09 out 2020]. Disponível em: http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=581:doencas-respiratorias-cronicas&Itemid=463
3. Slapak I, Skoupá J, Strnad P, Horník P. Efficacy of isotonic nasal wash (seawater) in the treatment and prevention of rhinitis in children. Arch Otolaryngol Head Neck Surg. 2008;134(1):67-74.
4. DeMarco RC, Anselmo-Lima WT. Fisiologia do nariz e seios paranasais. In: Campos CAH, Costa HOO. Tratado de otorrinolaringologia. São Paulo: Roca; 2002.
5. Climatempo. Saiba como fica o clima na primavera 2020 no Brasil [internet]. [acesso em 30 set 2020]. 2020. Disponível em: http://www.climatempo.com.br/noticia/2020/09/22/previsao-do-clima-na-primavera-2020-no-brasil-5840
6. Araújo HM, Conceição MJ, Meireles AJA. Efeitos das Variações Climáticas nas Doenças Cardio-Respiratórias em Aracaju – Sergipe – Brasil. Rev GeoNordeste. 2020;31(1):229-250.
Publicidade:
Anterior Sábado (17) é dia de vacina contra pólio
Esta é a notícia mais recente.