Parceria pode viabilizar digitalização de registros de africanos escravizados a partir de 1538

Proposta feita pelo Arquivo Nacional surpreendeu o FamilySearch no primeiro dia do maior evento de genealogia e história da família já realizado no Brasil

O FamilySearch Gerações, a maior conferência de genealogia e história da família do mundo, realizada pela primeira vez no Brasil encerrou o primeiro dia com uma grande novidade. Neide de Sordi, diretora do Arquivo Nacional surpreendeu os organizadores do FamilySearch Gerações ao propor uma parceria audaciosa: digitalização de registros relativos à diáspora Africana no Brasil em custódia do Arquivo Nacional, que contempla documentos desde 1538 até o final do século 19.

Nesse período, o Brasil recebeu 4.9 milhões de escravos e o acesso a esses documentos permitirá com que os descendentes dessas pessoas encontrem o registro de seus antepassados.

Durante sua apresentação, a diretora do Arquivo Nacional explicou o trabalho realizado pela entidade e reforçou a importância de parcerias como as que foram realizadas com o FamilySearch em outros projetos, “A digitalização dos documentos além de melhorar o acesso, amplia a divulgação e protege os documentos”.

Como também destacou a coordenadora do Arquivo, Aluf Alba Elias, as parcerias entre o Arquivo Nacional e o FamilySearch, por meio das digitalizações permitem com que haja a preservação de documentos, tratamento arquivístico e a difusão do acerto. Hoje o Arquivo tem cerca de 1.5 milhão de objetos digitais em seu portal. “Isso é muita coisa e significativo, não apenas para a população, mas para pesquisadores”, disse Aluf. Atualmente existe uma parceria para digitalizar outros 83 milhões de documentos, ou seja, irá ampliar consideravelmente a disponibilidade de documentos históricos da entidade.

Caso o FamilySearch aceite a nova proposta do Arquivo Nacional, a parceria atingirá níveis históricos. “Isso vai possibilitar a conflagração de um mapa abrangente da emigração europeia. Uma grande contribuição aos estudos genealógicos brasileiros”, declarou Neide.
O que mais rolou na abertura do evento?

Ainda no primeiro dia de FamiySearch Gerações, a família Wizard Martins, falou sobre a importante dos registros familiares e de guardar na memória as histórias da família. Carlos, Vânia e seus filhos recordaram histórias do Vô Raul Pimentel, antigo patriarca da família e como tais lembranças foram fundamentais para o desenvolvimento de uma família sólida e unida.

Infelizmente, por problemas tecnicos, a última live do dia, programada para acontecer com Zulu Araújo, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon, que falaria sobre Afrodescendentes Brasileiros e a Árvore Biológica (DNA) teve que ser cancelada.

O FamilySearch Gerações é uma celebração das raízes populares, um olhar sobre as origens e reconhecimento da história de cada indivíduo. Os participantes do evento aprenderão mais sobre sua família, descobrindo a história de seus ancestrais e aprendendo a escrever sua própria história familiar.

Interessados em participar devem se inscrever no site oficial: familysearchgeracoes.com.br. A inscrição no maior evento de genealogia e história da família do Brasil garante a participação em sorteios que ocorrerão na abertura das lives dos dias 6 e 7 de novembro.

Sigam as mídias sociais oficiais do FamilySearch no Facebook, YouTube e Instagram no @familysearchbrasil.

Curtam e compartilhem as lives durante o Familysearch Gerações e subam a hashtag #familysearchgeracoes e #familysearchbrasil
Confira a programação completa:

06/11 (sexta-feira)

– 15h às 16h – Pesquisa em Registros Paroquiais e Religiosos, com Jair Mongelli

– 18h30 às 19h15 – Pesquisa para Cidadania Estrangeira, com Victor Amadeu e Daniel Taddone

– 20h às 20h45 – Comunicação e Talento: de Geração para Geração, com Patrícia Abravanel

07/11 (sábado)

– 10h às 10h45 – Museu da Imigração de São Paulo, 1ª Biblioteca Afiliada FamilySearch no Brasil, com Alessandra Almeida e Henrique Trindade

– 15h às 15h45 – Recursos do MyHeritage, com Sonia Meza

– 18h30 às 19h15 – Os Jovens e a História da Família, com élder Luciano Sankari

– 20h às 20h45 – Raízes e Ramos: a Missão e os Recursos do FamilySearch, com Fábio Falcão

08/11 (domingo)

– 15h às 15h45 – Memórias da História da Família,com John Rodgerson

– 18h30 às 19h15 – Minha Família: Histórias que Nos Unem, com élder Joaquin E. Costa

– 20h às 20h45 – História da Família Através da Música

Para mais informações acesse fs.org.br

Anterior Vai voltar a treinar? Confira como se proteger do coronavírus na academia
Próxima Demanda por compra de alimentos on-line deve permanecer no pós-pandemia