APRENDA 4 MANEIRAS DE FAZER ALONGAMENTO DE COLUNA SEM SAIR DE CASA

Fisioterapeuta dá dicas de como fortalecer a coluna e aliviar dores

Manter o corpo em movimento é extremamente importante, por isso, exercitar-se e  conservar (ou desenvolver) um estilo de vida ativo é uma parte importante para manter o corpo e a mente saudáveis, garantindo até mesmo uma melhor resposta imunológica de nosso organismo. Nesse sentido, muitas pessoas começaram a praticar exercícios em casa durante a pandemia, com o auxilio de videoaulas pelas mídias sociais. Porém, a maioria dos praticantes de atividades físicas subestimam a importância de fazer alongamentos e, em especial, os de coluna.

De acordo com Bernardo Sampaio, fisioterapeuta e diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, unidades de Guarulhos, alongar a coluna é muito importante, pois faz parte de um programa de exercícios que ajudam a manter a mobilidade dessa região do corpo. “Essa ação é primordial, especialmente pra quem já sofre com problemas de coluna – não somente para minimizar as dores, mas também para evitar que algum problema piore ou tenha quadros agudos.” – Explica o profissional.

Pensando nisso, o especialista reuniu alguns tipos de alongamento para a coluna que você pode fazer dentro de casa. Dessa forma, seus treinos serão ainda melhores e mais seguros. Confira a relação a seguir

Trapézio superior

Em posição sentada, ponha sua mão esquerda sobre a cabeça, encoste o queixo no peito e vire a cabeça para o sentido contrário ao ombro da mão que está pressionando a cabeça. Mantenha essa posição por 30 segundos e depois repita do outro lado.

 

Alongamento deitado

Deite-se no chão com as costas alinhadas e abrace os joelhos. Você pode iniciar alterando cada perna, segurando o joelho na altura do peito por 30 segundos, ou abraçando ambos e relaxando a cada 30 segundos.

 

Alongamento com braços para frente

Basta ficar de quatro, flexionar os joelhos como se estivesse sentado em cima da perna e colocar os braços para frente, com o rosto próximo ao chão, abaixando-se até encostar a cabeça no chão. Mantenha a posição por 30 segundos.

 

Alongamento da serpente

 

Consiste em deitar de barriga para baixo, com o peito do pé virado para baixo. Posicione as mãos à frente dos ombros e gentilmente tente levantar a região das costas, inclusive a cabeça, empurrando o solo com as mãos. Lembre-se de contrair os quadris e as coxas devem permanecer em contato com o chão. Faça esse alongamento por 30 segundos e depois relaxe.

 

Bernardo orienta que o mais importante no alongamento, seja onde for, é respeitar os limites do corpo. “Lembre-se de nunca forçar as articulações. O objetivo é alongar a musculatura e não causar lesões no corpo” – alerta. O fisioterapeuta aconselha ainda que se a pessoa já tem alguma lesão o melhor a se fazer antes de qualquer coisa é procurar um profissional que indique a maneira correta de realizar cada alongamento e qual é o melhor alongamento para você.

BERNARDO SAMPAIO

Fisioterapeuta (Crefito: 125.811-F), diretor regional da Associação Brasileira de reabilitação de coluna – ABR Coluna e diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, de Guarulhos, Bernardo Sampaio é também professor do curso de fisioterapia do Centro Universitário ENIAC (Guarulhos) e do Instituto Imparare e leciona como convidado no cursos de pós-graduação na Santa Casa de São Paulo. Possui experiência em fisioterapia ortopédica, traumatologia e esporte; e especialização em fisioterapia músculo esquelética, aprimoramento em membro superior e oncologia ortopédica pela Santa Casa de São Paulo. Saiba mais em: www.institutotrata.com.br e www.itcvertebral.com.br

Publicidade:
Anterior Cuidados e regras no dia das eleições
Esta é a notícia mais recente.