IR: Como declarar e receber restituição

Quanto mais despesas dedutíveis declaradas, maior será o reembolso do contribuinte

Todo ano, uma nova parcela de brasileiros torna-se obrigada a declarar Imposto de Renda. Aqueles que receberam um valor superior a R$28.559,70 no ano-calendário da declaração, devem prestar contas ao Leão, mas isso não significa ter que pagar a mais.

Aqueles que recolheram mais imposto do que deveriam têm direito à devolução deste valor. Para esclarecer essa questão, Eduardo Canova, CEO da Leoa, plataforma online para declaração do Imposto de Renda e antecipação da restituição, reuniu algumas informações importantes.

“Para declarar o IR e receber a restituição, além de reunir os informes de rendimentos para preencher o documento, agrupe também os comprovantes de suas despesas que podem ser abatidas da base de cálculo do tributo”, explica Canova.

Entre os gastos que são responsáveis por aumentar a restituição estão: Despesas com saúde, educação, previdência privada, pensão alimentícia, INSS de empregado doméstico, livro-caixa de profissionais liberais ou autônomos, despesas de quem recebe aluguel, honorários advocatícios se houver verba tributável e doações.

“Quanto mais despesas forem declaradas e comprovadas, menos imposto será devido e, consequentemente, maior será sua restituição”, continua.

Para facilitar, principalmente aos novo contribuinte, Eduardo Canova separou algumas dicas, confira:

O que precisa para declarar o IR:

– Informes de rendimento

Os informes de rendimentos são documentos que apresentam, com exatidão, informações sobre os seus ganhos no ano-calendário da declaração. Ter os informes de suas fontes pagadoras, instituições financeiras, corretoras de valores, INSS, previdência privada, plano de saúde e outros, é necessário para declarar com precisão.

Estas instituições devem declarar o IR também, apresentando as mesmas informações, cruzando os mesmos dados, de acordo com a relação existente entre vocês. Por isso é importante recolher todos os informes que comprovem suas receitas e transações financeiras. Geralmente, as instituições citadas encaminham para o contribuinte os informes anualmente.

Onde declarar:

– Programa da Receita Federal

A Receita Federal tem um sistema específico para receber as declarações. Para utilizá-lo, basta fazer o download do software, também disponível no site. É possível declarar o tributo através do seu computador ou do seu celular.

– Plataforma da Leoa

Outro modo de declarar e enviar os dados é utilizar a plataforma online da Leoa. Por ela o contribuinte consegue fazer sua declaração fácil e de maneira bem intuitiva.

Como preencher a declaração e receber restituição:

A melhor forma de declarar o Imposto de Renda e receber restituição é, além de declarar todos os rendimentos, buscar notas fiscais, recibos e extratos de despesas dedutíveis referentes ao ano anterior e declará-las também.

Com todas essas informações em mãos, basta escolher onde prefere declarar, pelo programa da Receita Federal ou pela Leoa, e iniciar o preenchimento do documento. Sempre lembrando de observar os informes reunidos. Esse é o momento de inserir todas as suas receitas, despesas e bens materiais, bem como sinalizar as mesmas informações sobre seus dependentes, caso existam.

O dinheiro é devolvido alguns meses depois, dentro do calendário de restituição. Mas, se o contribuinte preferir,  é possível adiantar e receber em até 48 horas pela plataforma da Leoa.

 

Sobre a Leoa

A Leoa, plataforma online para declaração do Imposto de Renda e antecipação da restituição, é uma solução tecnológica que desburocratiza e facilita a vida dos contribuintes que precisam de uma plataforma simples, fácil e intuitiva para ficar em dia com o leão. Com a ajuda de inteligência artificial e muita tecnologia, a empresa oferece seus serviços de forma gratuita e educativa.

Anterior MAIOR YOUTUBER DE YOGA DO BRASIL OFERECE PROGRAMA GRATUITO DE 21 AULAS PARA VOCÊ SE SENTIR MAIS LEVE EM 2021
Próxima Alimentação funcional, meditação e yoga ajudam na saúde da terceira idade