Projeto residencial sustentável tem geração própria de energia, água e alimento

A casa localizada no interior de São Paulo é fruto do ideal de um consumidor consciente do seu papel na sociedade e gera o conceito de ‘prosumidor’

A ideia de morar em uma casa que gerasse o menor impacto possível na natureza levou o empresário Ricardo Honório a optar por um sistema construtivo que garantisse o máximo de sustentabilidade para a sua residência no município de Atibaia (SP).

Assim, baseado em três pilares principais – produção própria de água, alimento e energia -, o projeto acabou resultando em uma casa-piloto para o Green Building Council Brasil, entidade que trabalha pela transformação da indústria da construção em direção à sustentabilidade.

Apesar de ainda não estar certificada pela GBC Brasil, a casa conta com uma horta para produção de alimentos, armazena água para reuso e todo o consumo de energia não é proveniente de nenhuma fonte elétrica ou gás. “A minha casa é 100% fotovoltaica, movida a energia obtida do sol. É como ter uma pequena fábrica de energia trabalhando todos os dias só para você!”, conta Ricardo.

O sistema fotovoltaico instalado na residência de Ricardo tem capacidade de 8KWp, o que, segundo explica, é mais do que suficiente para atender todo o consumo de uma casa como a dele, com seis moradores (sendo quatro crianças), piscina aquecida, e forno, fogão e chuveiros elétricos.

“Antes de construirmos essa casa, o consumo de energia era motivo de atenção por parte de toda a família, já que a conta de luz girava em torno de R$ 800/mês. Agora, pago apenas a tarifa mínima de R$ 76”, diz.

Em termos de investimento, Ricardo lembra que gastou, em janeiro de 2020, R$ 43 mil para a implantação do sistema fotovoltaico. “E não abri mão de bons equipamentos, porque este tipo de produto não é daquele que você pode ir à loja trocar, caso se arrependa pela compra. O nosso inversor solar, por exemplo, é Fronius, que foi, de longe, a marca que me trouxe maior confiabilidade em tudo, da tecnologia ao monitoramento e suporte técnico”.

O pulo do gato para Ricardo foi o fato de ele também ser um instalador de sistemas fotovoltaicos. Sócio da FX Energia, há cinco anos desenvolve e implanta projetos residenciais, comerciais e industriais para todo o Brasil. “O mercado de energia solar está crescendo muito, e eu, como empresário do setor, entendo que somente empresas comprometidas com qualidade e bom atendimento terão êxito. Daí, a importância na hora de escolher o equipamento, tanto como consumidor quanto como instalador”, diz.

O Ricardo consumidor ainda fala mais sobre o investimento em energia solar. “Vale super a pena”, conta. Em sua opinião, a instalação trouxe, sobretudo, mais conforto e lazer para a sua família. “Podemos usufruir da piscina com água aquecida e ainda, no final do mês, sobra 700 reais no nosso orçamento, que podem ser convertidos em passeios, viagens, etc.”, resume.

Para Alexandre Borin, gerente comercial da fabricante de inversores solares Fronius do Brasil, este é o exemplo perfeito do consumidor consciente do seu papel na sociedade, que busca deixar um legado para as próximas gerações, no caso suas quatro crianças. “É o consumidor virando a chave para ser um prosumidor, que produz sua própria energia através de uma fonte inesgotável e limpa, contribuindo definitivamente para o futuro do nosso planeta”, finaliza.

Sobre a Fronius

Reconhecida como líder em inovação e tecnologia, a Fronius foi fundada na Áustria em 1945 e hoje está presente em mais de 30 países por meio de filiais e em mais de 60 países por distribuidores e representantes. Há mais de 20 anos atuando no mercado brasileiro, a Fronius do Brasil é composta de três unidades de negócios: Energia Solar; Tecnologia de Soldagem e Carregadores de Baterias para todos os tipos de veículos e para centros de distribuição.

No Brasil, a sede da empresa está localizada em São Bernardo do Campo (SP), onde conta com uma equipe de mais de 100 profissionais, além de mais de 30 representantes comerciais e distribuidores em todo território nacional. Em 2020, a filial brasileira foi a primeira subsidiária da empresa a receber o selo da consultoria internacional Great Place to Work (GPTW) e obter a certificação de excelente empresa para trabalhar no ranking Melhores Empresas para Trabalhar GPTW – Pequenas 2020.

Saiba mais em: https://www.fronius.com/pt-br/brasil

Solar Energy

A terceira e mais jovem das três unidades de negócio da Fronius se dedica a soluções inovadoras para o mercado fotovoltaico desde 1992. Enquanto pioneira em energia solar, a Solar Energy Fronius trabalha para que, no futuro, toda a necessidade de energia no mundo seja 100% suprida por fontes renováveis. Para tal, a unidade de negócio fornece ampla gama de produtos voltados para geração, armazenamento, distribuição e consumo de energia solar.

Além da produção de inversores, a Fronius trabalha também em diversos projetos de pesquisa, sempre buscando adaptar as energias renováveis para o futuro. A célula de energia, cujo desenvolvimento começou em 2002, é um desses projetos. O objetivo é converter a energia solar em hidrogênio, e então armazená-lo. Em 2009, o sistema foi certificado pela TÜV Süd mundialmente como o primeiro de seu tipo.

Anterior Bom pra cachorro: biscoito caseiro para pet é opção saudável para seu bichinho
Próxima Entenda como funciona a prova de vida do INSS em 2021