5 informações sobre o seu cérebro para turbinar a sua memória na pandemia


É fato que muito daquilo que somos é também definido pelos nossos hábitos e, uma mudança brusca, como a que a vivemos por conta da pandemia de Covid-19, afeta diretamente nossas capacidades emocionais e cognitivas, entre alguns dos pontos mais afetados, está a memória.

Nossa personalidade e nossa vida dependem dela. Assim sendo, é normal que ela esteja no centro de nossas preocupações neste momento de tantas mudanças. O Método Supera– Ginástica para o cérebro preparou cinco informações valiosas para você melhorar sua memória neste contexto, confira:

1.Nossa memória de longo prazo não é semelhante à memória de um computador

Nossa memória de longo prazo e um computador tem propriedades exatamente opostas. Para começar, ela é ilimitada. Ao contrário da memória do computador, ela não fica cheia.

Na verdade, acontece justamente o inverso: quanto maior o conhecimento sobre uma área específica (música, idiomas, literatura…), maior a facilidade para adquirir novas informações sobre esta área. E a recíproca é verdadeira! Se você tiver pouco ou nenhum conhecimento sobre uma disciplina, será muito mais difícil memorizar informações relacionadas a esta disciplina.

Além disso, uma informação estocada na memória do computador permanece imóvel, enquanto nossa memória de longo prazo está sempre em mutação. Cada nova lembrança que entra no seu cérebro pode modificar as lembranças já estocadas nele.

Por exemplo, se você sempre acreditou que a memória de longo prazo era igual à memória de um computador, o simples fato de ler e memorizar esta matéria irá modificar seu cérebro, uma vez que corrigirá suas lembranças antigas sobre o assunto.

2.Depois dos 20 anos só perdemos neurônios. Será mesmo? 

Isso não é exatamente verdade. Em 1998, os cientistas Peter Eriksson e Fred Cage comprovaram a existência de uma neurogênese (fabricação de novos neurônios) no cérebro. Essa neurogênese pode acontecer durante toda a vida. Para estimular este processo, são necessários cinco elementos: otimismo, curiosidade, boa gestão do estresse, alimentação saudável e atividade física regular.

3. O cérebro se forma completamente até os seis anos de idade. Mito ou verdade?

Mito! A plasticidade do cérebro faz com que ele consiga sempre se readaptar em função de seu ambiente. Nosso cérebro evolui constantemente, desde que tenha novas experiências para processar. Cada experiência nova cria e ativa conexões. Uma pessoa que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) pode recuperar funções destruídas graças à plasticidade do cérebro, ou seja, a capacidade do cérebro de criar conexões em suas áreas ainda saudáveis.

4. Usamos apenas 10% do nosso cérebro… – Este é sem dúvida o maior mito sobre o cérebro.

Apesar de muito interessante, essa ideia é falsa. Utilizamos 100% do nosso cérebro, e nenhuma zona fica inativa. Claro que não usamos 100% de nossas capacidades de forma simultânea, mas 100% de nossos circuitos são ativados em um momento ou outro, como mostram as imagens por ressonância magnética funcional.

Qualquer lesão impacta o funcionamento do cérebro, órgão de aproximadamente 1,3 kg que consome sozinho 20% de todos nossos recursos em oxigênio e glucose. Já pensou se todo esse consumo, já gigantesco, servisse para ativar apenas 10% de nosso potencial?

5.Cada um de nós tem dois cérebros

Essa informação, por incrível que pareça, é verdade. Temos uma espécie de segundo ‘cérebro’ no intestino, conhecido como cérebro entérico. Este cérebro, também chamado de sistema nervoso entérico, é formado por mais de 100 milhões de neurônios organizados em rede em todo o tubo digestivo. O sistema nervoso entérico se comunica com o sistema nervoso central através do nervo vago, por isso é tão importante cuidar diariamente da sua saúde como um todo.

Fortalecendo o cérebro durante a pandemia

A ginástica para o cérebro do Método Supera oferece treinamento cognitivo completo envolvendo novidade, variedade e desafio crescente para crianças, jovens, adultos e idosos.

A estimulação cognitiva já mudou a vida de mais de 170 mil pessoas no Brasil com o uso do ábaco, apostilas, jogos e dinâmicas e tem ajudado milhares de pessoas no Brasil também durante a pandemia a manterem bons níveis de desempenho em atividades escolares, profissionais e sobretudo, fortalecimento da reserva cognitiva em idosos.

Anterior 6 dicas para evitar cair em golpes financeiros
Próxima Terapia de casal: como identificar o relacionamento abusivo?