Mitos e verdades sobre o câncer de esôfago

Abril Azul ressalta importância da prevenção e do diagnóstico precoce
O mês de abril traz um alerta sobre a conscientização do câncer de esôfago, neoplasia com alta taxa de mortalidade devido ao diagnóstico tardio. No Brasil, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) é o sexto câncer mais frequente entre os homens e o 15º entre as mulheres – sem levar em conta o câncer de pele não melanoma.

A oncologista Cristiane Mendes, do InORP Oncoclínicas, explica que o esôfago é o órgão que comunica a faringe com o estômago e que através de contrações musculares faz o transporte do alimento da boca até o estômago. “Por ser um órgão responsável por conduzir alimentos, o paciente com câncer de esôfago pode apresentar dificuldade ou dor ao engolir, engasgos, tosses, sensação de obstrução à passagem do alimento, náuseas, vômitos, perda do apetite e perda de peso e alteração no hálito”, aponta a médica.

Para esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o câncer de esôfago, a oncologista esclarece mitos e verdades relacionados à doença:

O refluxo gastroesofágico pode causar câncer?
Depende. Nem todo tipo de refluxo gastroesofágico é fator de risco, porém quando o ácido proveniente do estômago entra em contato com o esôfago, pode haver alterações em seu revestimento, como esôfago de Barret, que pode aumentar o risco para o desenvolvimento de tumores.
Fumar não aumenta risco de desenvolver o câncer de esôfago?
Mito. Fumar é um fator de risco e contribui não só para a presença do câncer de esôfago, mas também para o tumor de boca, laringe, pulmão e estômago.
Consumo de bebidas alcoólica causa danos crônicos no órgão?
Verdade. Assim como o consumo frequente de bebidas quentes (temperatura acima 60º) como por exemplo, chimarrão, chá e café. Uma dica é esperar pelo menos 5 minutos depois da bebida pronta.
A maioria dos diagnósticos, são feitos no início da doença?
Mito. Infelizmente menos de 30% dos casos são diagnosticados na fase inicial. É importante estar atento aos sinais e sintomas e procurar ajudar médica caso apresente dor ao engolir, engasgos, piora de refluxo, queimação, perda de peso e vômitos.
Não existe prevenção para esse tipo de neoplasia?
Mito. O câncer de esôfago pode ser prevenido com hábitos saudáveis, como evitar fumar e não se expor ao tabagismo passivo, não fazer o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, ingerir mais frutas e vegetais e menos carne vermelha e gorduras, manter o peso corporal adequado, utilizar preservativo durante a relação sexual para prevenção da infecção pelo Papilomavírus humano (HPV), optar por bebidas quentes com temperaturas inferiores a 60 graus e, principalmente, identificar e tratar a doença do refluxo gastroesofágico.
Anterior PAT DE GUAÍRA DIVULGA NOVAS VAGAS DE EMPREGO
Próxima RODADA NBA 22/04 - ANTHONY DAVIS DE VOLTA, BUCKS X SIXERS, TOP 10 E MAIS!