Louis Vuitton: vale a pena o investimento?


Imagem de Andreas Lischka por Pixabay

Eleita como a marca de luxo mais valiosa em 2020 pela revista Forbes, a Louis Vuitton é um conceito no mundo da moda tanto pela qualidade dos seus produtos quanto pela junção de características básicas: tradição e inovação. Afinal, vale a pena o investimento? A resposta, sem a necessidade de muitos questionamentos, é sim! Mas, para contribuir com uma decisão final, preparamos este texto com informações importantíssimas sobre a grife.

O que são marcas de luxo?

No universo da moda, sempre encontramos e somos influenciados pelo termo “marcas de luxo”, já que essas palavras remetem ao sucesso, glória e fama. No entanto, nem sempre temos conhecimento sobre o que determina que uma marca seja considerada, realmente, de luxo. 

Diferente da indústria da moda, que está em constante transformação e cria tendências todos os anos, as marcas luxuosas almejam dois princípios básicos: manter a tradição e acompanhar a inovação. Estes elementos fundamentais se devem ao fato de que essas grifes traçaram um percurso e apresentam uma história de construção e ascensão no mercado. E, diante disso, é imprescindível conservar toda essência envolvida na criação, bem como relacionar-se com a criatividade requerida pela moda. 

Assim, podemos afirmar que “marcas de luxo” estão associadas ao eterno, sendo, portanto, um conceito, uma referência do que foi e continua sendo belo, mais sofisticado e clássico. 

Por que a Louis Vuitton é uma marca de luxo?

Conhecer esses princípios que tornam uma marca luxuosa permite compreender o porquê da Louis Vuitton ser uma das grifes mais famosas do mundo. A empresa consegue, por meio da confecção de bolsas, malas, carteiras, roupas, sapatos, entre outros acessórios, seguir a tendência jovial, renovando seus produtos sem perder o caráter tradicional. 

Vale ressaltar, ainda, que a marca preserva a originalidade e qualidade desde 1854, quando foi inaugurada a Maison Louis Vuitton Malletier em Paris, já que um produto autêntico Louis Vuitton é caracterizado pelo uso de materiais elegantes de alta qualidade, como crocodilo, couro e pele de camelo.

O posicionamento político e social da marca, também, favorece sua permanência no mercado da moda, pois a sustentabilidade, a construção de uma jornada de compromisso com o planeta, o que é valorizado pela empresa, conquista um público jovem e consciente dos problemas sociais e ambientais.  

Quanto custa uma bolsa Louis Vuitton?

Em meio a uma variedade de produtos Louis Vuitton, as bolsas, embora sejam mais caras, são as peças mais desejadas. Os três modelos mais “queridinhos” são:

  • a Bolsa Neverfull, excelente para quem procura espaço, custa em torno de 6 mil reais.
  • a Bolsa Noé, ideal para looks clássicos e do dia-a-dia, que tem o valor, dependendo do tamanho, a partir de R$5.350,00.
  • e, por último, a Bolsa Alma, modelo mais estruturado e queridinho da Rihanna, em que a pequena custa R$5.050,00. 

Já a Louis Vuitton mais cara, nomeada City Steamer MM,  custa, aproximadamente, R$220 mil e é feita de couro de crocodilo. Nada exótica, não é mesmo?  

Louis Vuitton: um símbolo de Status e Sucesso

Além de todas as qualidades da marca, como durabilidade, versatilidade e elegância, uma Louis Vuitton é sinônimo de status e sucesso, uma vez que diversas cantoras, atrizes e supermodelos desfilam com os produtos em eventos da alta sociedade, como a cerimônia do Oscar 2020 em Los Angeles, em que algumas atrizes vestiram Louis Vuitton por Nicolas Ghesquière. 

Vale a pena investir em uma Louis Vuitton? 

Apesar de todos os motivos indicados neste texto, precisamos ressaltar, mais uma vez, que vale a pena sim investir em uma Louis Vuitton. Esta marca, além de ser composta por história, tradição, exclusividade e criatividade, apresenta produtos de uma qualidade magnífica e de um estilo surpreendente. 

Comprar uma Louis Vuitton, tendo em vista essas características, é, com certeza, um investimento, visto que o valor e a qualidade são correspondentes. 

Mas em qual produto investir?

O valor e a variedade de produtos Louis Vuitton são fatores decisivos no momento da compra. Assim, para ser um consumidor da grife, um aspecto que precisa ser analisado é a utilidade da compra, já que um investimento necessita de uma pesquisa prévia sobre os modos de usar e combinar o produto, os pontos negativos e positivos de determinada peça e, principalmente, a relação entre o modelo, formato e cores do produto e  personalidade do comprador. 

Por último, nossa dica para quem quer um item da marca é: invista nas carteiras! Estas peças não apresentam somente um valor bem mais acessível, mas também modelos variados, opções femininas e masculinas e, claro, a sua inserção no universo Louis Vuitton, sendo um ótimo primeiro passo para a aquisição de outros itens luxuosos

Se você gostou deste texto e pretende, após a leitura, investir na sua Louis Vuitton, curta e compartilhe! Ter conhecimento sobre produtos de qualidade é muito importante para o investimento certo. 

Anterior Qual o melhor lençol queen para o inverno?
Próxima NOVAS VAGAS DE EMPREGO EM GUAÍRA/SP (20/MAIO/2021)