A vida em home office: o impacto na saúde da população e os cuidados que não podem ser deixados de lado

Especialistas da healthtech Amparo Saúde dão dicas de alimentação, postura e ergonomia, dermatologia e saúde mental para uma boa qualidade de vida

O home office foi adotado como modelo de trabalho por muitas empresas há pouco mais de um ano. De início, foi muito bem aceito e fez com que diversas companhias anunciassem que adotariam a prática de forma permanente.

Além de oferecer mais flexibilidade para seus funcionários, trabalhar em qualquer lugar com acesso à internet fez bem à saúde das empresas. Uma pesquisa realizada recentemente pela Fundação Dom Cabral, Emlyon Business School e Grant Thornton Brasil, intitulada ‘Novas formas de trabalhar: as adequações ao home office em tempos de crise’, mostra que mesmo diante dos desafios do trabalho remoto nas condições atuais, a percepção é de que a produtividade é maior nesta modalidade.

Com o tempo, porém, os desafios para esse ambiente mais flexível começaram a aparecer: cargas elevadas de trabalho, o relacionamento e a comunicação mais difíceis e também a preocupação com a saúde mental dos colaboradores.

Para contribuir com o bom rendimento diário no home office, especialistas da Amparo Saúde, healthtech pioneira em atenção primária à saúde presencial e remota no Brasil, dão dicas de cuidados com alimentação, postura e ergonomia, pele e saúde mental, que antes eram tomados em uma rotina fora de casa e que não podem ser deixados de lado.

Alimentação

“Vivemos dias atribulados, mas a alimentação não pode ser negligenciada. Alimentar-se mal faz com que nosso corpo trabalhe sobrecarregado e sem todos os nutrientes de que necessita para funcionar corretamente. Isso porque boa parte dos nutrientes, como as vitaminas e os sais minerais, são eliminados do organismo se não forem consumidos diariamente, explica Tânia Collino, Nutricionista funcional e Supervisora de Nutrição da Amparo Saúde.

A especialista reforça que é necessário fazer escolhas corretas e dedicar alguns minutos do dia para programar as refeições. “Consuma regularmente verduras e frutas frescas, cereais integrais, carnes magras, leite e derivados magros. Reduza o consumo de gorduras saturadas, açúcar e doces em geral, além de sal. Além disso, beba, pelo menos, 2 litros de água por dia”, indica.

Postura e ergonomia

Assim como a alimentação desregulada interfere no bom funcionamento do organismo, uma má postura pode impactar negativamente no rendimento diário. A fisioterapeuta da Amparo Lais Coimbra, explica que não existe uma postura ideal, mas que alguns cuidados merecem atenção.

“A melhor postura é aquela que você muda constantemente, sempre evitando posições que gerem tensões nos ombros, pescoço e lombar. É muito importante que a cadeira seja confortável, tenha apoios e regulagem de altura, para que seus pés fiquem sempre por inteiro apoiados no chão. As mesas também merecem atenção: é importante sempre ter um apoio para o antebraço na hora de digitar, com um ângulo de mais ou menos 90°. Apostar em teclados e mouses que não aqueles acoplados diretamente no notebook também são uma boa pedida”.

A fisioterapeuta também indica mudar de posição a cada 45 minutos. “Não somos feitos para ficar parados. Levante. Se espreguice e até faça um alongamento rápido a cada uma hora, no máximo. Pode esticar os braços para cima, abaixar com os joelhos esticados para aliviar a coluna lombar, girar o punho e a cabeça, enfim, se movimentar e alongar são essenciais para a circulação do sangue e alívio dos pontos de tensão. Também é fundamental inserir exercícios físicos na rotina. Uma horinha por dia já funciona bem”, complementa.

Cuidados com a pele e luzes artificiais

A doutora Bárbara Figueiredo Bastos, Médica Dermatologista da Amparo Saúde, explica que as luzes artificiais a que somos expostos diariamente, seja a do celular, do notebook ou a própria luz de casa, também podem causar danos na nossa pele. “Ainda não há estudos que comprovem que esse tipo de luz contribua para o desenvolvimento de câncer de pele. Mas ele consegue ativar a pigmentação da pele, contribuindo para a piora de manchas,como o melasma. Assim, se a pessoa já tiver algum tipo de mancha na pele ou quiser prevenir o surgimento, o ideal é usar o filtro solar mesmo se for permanecer o dia todo em ambientes fechados, como apartamento, escritório, quarto ou sala”, explica.

Saúde mental

Para reduzir o stress de uma rotina maçante, Donata Hamada, psicóloga e supervisora de saúde mental da Amparo Saúde, recomenda mudar o olhar para determinadas atitudes corriqueiras e, assim, preservar o equilíbrio emocional. “Um ótimo início é estabelecer limites nas relações dentro da empresa, para que a amizade não seja usada como desculpa para que lhe transfiram mais trabalho e responsabilidade do que você pode assumir. Evite ler e-mails e mensagens fora do expediente, aprenda a delegar funções, tenha uma agenda pessoal e defina pequenos objetivos pessoais e profissionais”, indica.

O excesso de trabalho, a pressão por resultados rápidos, metas inalcançáveis  e carga horária inflexível podem desencadear a Síndrome do Esgotamento Profissional, mais conhecida como Burnout. Essa Síndrome está tão em alta, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) a incluiu na 11º revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) como um fenômeno ocupacional e está prevista para entrar em vigor em janeiro de 2022.

“Sentir um cansaço prolongado e estresse excessivo no trabalho são sintomas preocupantes. A Síndrome de Burnout está relacionada ao estresse crônico, que envolve a exaustão emocional, despersonalização e redução de atividades vinculadas ao trabalho”, explica Donata.

Os sintomas mais comuns são cansaço físico e mental constantes, dores de cabeça frequentes, alterações de apetite, insônia, dificuldade de concentração, sentimento de derrota, desesperança e incompetência, alterações repentinas de humor, isolamento e fadiga. “É importante estar atento aos sinais, pois eles podem desencadear alterações físicas, como pressão alta, dores musculares, problemas gastrointestinais e alteração de batimentos cardíacos”, alerta a psicóloga.

Pensar no cuidado como um todo, de forma integral e assistencial, é um dos objetivos da Atenção Primária à Saúde (APS). A APS tem o binômio médico e enfermeira de família como pilar deste modelo assistencial, e permite que o paciente seja avaliado de forma integral, com resolução de até 80% dos casos, evitando o encaminhamento desnecessário para um especialista.

Na Amparo, o paciente é atendido por uma equipe multidisciplinar dedicada em conhecer todo o seu histórico de saúde e, assim oferecer um cuidado personalizado, presencial e à distância, em uma ação coordenada e sequencial que envolve o médico de família, a equipe de enfermagem, de farmácia, de nutrição e de psicologia. Esse time resolve, em média, 90% dos casos, sem necessidade de encaminhamento para outro especialista. A healthtech também desenvolveu um sistema proprietário que coloca o médico de família “a um mensagem no celular de distância do paciente”, além disso, a healthtech desenvolve tecnologias a partir da análise de dados que têm como foco tornar os atendimentos mais humanos, eficientes e a custos mais acessíveis.

Além dos serviços de telemedicina, a Amparo possui 12 unidades localizadas na Região Metropolitana de São Paulo, além de São José dos Campos, Campinas, Rio de Janeiro, Salvador e Brasília.

Anterior Como dar remédio para o pet: confira dicas das especialistas
Próxima Receita De Escabeche De Sardinha Baixa Em FODMAPs