Como montar um restaurante pequeno: 5 dicas importantes


Fundo foto criado por mrsiraphol - br.freepik.com

Saber como montar um restaurante pequeno não é tarefa fácil, ainda que pareça não ser um negócio “grande”. Aliás, esse é um erro comum de muitos empreendedores: achar que uma empresa de pequenas proporções necessariamente terá menos burocracia do que uma de grande porte. Embora em alguns aspectos isso seja verdade, não é assim em todos. Por isso, é importante abordar essa questão com cautela.

O setor de restaurantes no Brasil é muito significativo e tem bastante força. Hoje em dia, o mercado de alimentação representa 10,6% do PIB nacional e emprega mais de 1,68 milhões de pessoas. É claro que muita gente foi demitida na pandemia do novo coronavírus, mas as contratações já começaram à medida que os locais vão abrindo. Por isso, há bastante concorrência para quem quer empreender na área, mas também há muita demanda disponível.

Por isso, saber como montar um restaurante pequeno pode ser exatamente aquilo que você precisava para realizar o sonho de empreender. Quer aprender? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como montar um restaurante pequeno: 5 dicas

1. Faça um bom plano de negócios

Antes de ir para a parte prática, é bom colocar na ponta do lápis todos os gastos que terá para montar seu restaurante. Este é o momento para decidir se irá criar um espaço do zero ou optar por uma franquia/ adquirir um restaurante pronto. No plano você também deve descrever em quanto tempo espera ter retorno dos investimentos e em quanto tempo o seu restaurante passará a sustentar as próprias contas (água, luz, equipamentos e funcionários). O ideal é que seja rápido pois um bom negócio é aquele que não depende de seu investimento pessoal.

2. Escolha o nicho de seu restaurante

Qual será o tipo de seu restaurante? Ele pode servir, por exemplo, churrasco, hambúrguer ou comidas regionais. O nicho irá depender da região que pretende abri-lo e de sua preferência. Caso opte por trabalhar apenas com entregas, estude nos aplicativos qual tipo de restaurante tem menos concorrência, para aumentar as chances de ter seu estabelecimento aprovado rapidamente.

Escolher um nicho do cardápio é importante para sinalizar ao seu público-alvo o que eles devem esperar de seu estabelecimento e fazer um marketing mais focado e efetivo.

3. Tenha cuidado com a limpeza

Mesmo restaurantes com delivery devem seguir todas as regras de fiscalização sanitária da ANVISA. Um passo em falso e seu estabelecimento pode ser fechado antes mesmo de começar a vender, além da reputação negativa que ele terá no futuro.

Preste atenção em detalhes como: a proximidade dos banheiros em relação à cozinha; limpeza das pias, chão e utensílios; dedetização em dia; todos os funcionários da cozinha com o cabelo preso e touca; alimentos dentro da validade, e outros itens.

4. Invista em marketing

Agora que o seu restaurante já está pronto para atender, é hora de apresentá-lo para o mundo. Escolha o plano de marketing que condiz com seu nicho e o seu bolso: um restaurante pequeno pode focar mais nas redes sociais e tráfego pago, por exemplo.

Mesmo atendendo somente delivery, você pode começar o marketing pelo seu próprio bairro, com o clássico método de panfletagem, ou publicidade direcionada no Instagram e Facebook. Conforme seu estabelecimento for crescendo e executando um bom trabalho, as avaliações positivas e recomendações de clientes antigos trarão novos clientes, juntamente das outras ações de marketing.

5. Explore novas maneiras de vender

Normalmente, um restaurante tem como modelo de negócios atender os clientes presencialmente. Mas não precisa ser assim. Dá para explorar vários modelos de negócios diferentes.

Você pode trabalhar apenas com deliveries, por exemplo. Hoje em dia, existem as dark kitchens, que são cozinhas industriais que funcionam somente vendendo para aplicativos de delivery.

Além disso, existem também restaurantes da área que vendem em modelos bem específicos. Por exemplo, eles podem vender comidas planejadas mensalmente para os seus clientes com assinatura periódica.

Já outros vendem kits de comidas para os clientes fazerem em casa. Por exemplo, uma pizzaria pode vender a sua massa pronta pré-assada com todos os ingredientes para uma pizza de calabresa. O cliente apenas monta em casa e tem a experiência de comer em um restaurante, mas sem precisar sair.

Enfim, existem muitas outras ideias de vender que podem ser exploradas no segmento. Basta usar a criatividade, explorar ideias do mercado e planejar bem o funcionamento.

Agora que você já viu as principais dicas de como montar um restaurante pequeno, o próximo passo é começar a planejar o seu negócio. Inicie pela fase mais gostosa: a de imaginar como tudo será, que tipo de comida você vai servir e tudo mais. Depois, aos poucos, use essa empolgação para fazer a parte burocrática, como o plano de negócios, a conta de investimentos e a documentação necessária para abrir o restaurante.

Aos poucos, o seu negócio começará a dar certo e você verá os resultados. Gostou das dicas? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Anterior Conheça as funcionalidades da lente de grau
Próxima Privacidade: diferenças entre WhatsApp, Telegram e Signal