Mas afinal, o que é Cringe?

Compreenda o que significa a expressão que dominou as redes sociais

São Paulo, 23 de junho de 2021 – As redes sociais foram tomadas pela palavra: Cringe. Inúmeros influenciadores estão comentando sobre e criando muitos memes com a expressão do momento. Atingindo os trending topics do twitter e bombando no Tik Tok. Mas afinal, o que isso realmente significa?

Para entender definitivamente a expressão “cringe”, convidamos Anna Carolyna Diniz, fundadora da Be-Faster School of English e influencer digital, para explicar a febre em cima dessa gíria gringa.

Em uma tradução livre do inglês para o português poderia ser interpretado como “vergonha”, mas vai muito além de momentos constrangedores ou desconfortáveis. Esse “mico” está diretamente relacionado a um “confronto de gerações”. Nesse caso, entre os “Millennials” e a “Geração Z”. Relembrando, a “Geração Z” refere-se às pessoas nascidas a partir dos anos 1997, enquanto os “Millennials” são aqueles nascidos nos anos 1981-1996.

Desse modo, temos claras diferenças geracionais entre esses dois tempos. Isso passa por costumes, modos de agir, expressões e atitudes, fazendo com que os mais novos fiquem com aquela “vergonha alheia”.

Sobre esse movimento a empresária comenta, “o cringe vai muito além do que vergonha alheia, é uma série de ações que uma geração faz que difere em relação à outra”. Assim, Carolyna ainda complementa: “como ambas estão nas redes sociais, essas diferenças ficam claras, por exemplo: os mais velhos utilizam mais a pontuação e a gramática correta, utilizam emojis, enquanto os jovens utilizam gírias e figurinhas para se comunicar”.

Essa disputa entre qual a melhor geração só está começando, separamos alguns pontos que a Geração Z considera cringe em relação aos Millennials:

  • Gostar/ tomar café

  • Usar calça skinny

  • Utilizar emojis

  • Ser fã de Harry Potter e Friends

  • Falar “boletos”

  • Ouvir rock ou raça negra

  • Já ter ido a locadora de filmes

 

Sobre a Anna Carolyna Diniz:

Fundadora da BeFaster – School of English, instrutora de língua Inglesa desde 2003 e criadora do método “Transforme o seu Inglês”.

Trabalhou em NYC como interprete auxiliando deficientes visuais brasileiros à adquirir cão guia nos Estados Unidos.

Master e Practitioner em PNL pela Sociedade Brasileira de Programação

Neurolinguística. Formada em Hipnose Ericksoniana e coach através da

Sociedade Brasileira de Coaching em 2016.

INSTAGRAM:https://www.instagram.com/carolinadinizsoueu/

YOUTUBE: https://www.youtube.com/results?search_query=carol+diniz

Anterior Ferramentas para encontrar imagens duplicadas na Internet
Próxima Conheça os 5 golpes cibernéticos mais comuns direcionados a adolescentes e saiba como se proteger