Independência ou morte: 7 séries e filmes para estudar a história do Brasil

No dia 7 de setembro os brasileiros celebram a declaração de independência do país. Confira lista de filmes, séries e novelas sobre a história nacional

Os brasileiros celebram a declaração de independência do Brasil no dia 7 de setembro. Foi em 1822, às margens do Rio Ipiranga, que supostamente Dom Pedro teria dado o grito que romperia sua ligação com Portugal, tornando o Brasil uma nação independente.

Essa parte da história brasileira, assim como muitos outros acontecimentos nacionais, já foram retratados em filmes e séries que podem ajudar nos estudos e complementar o tradicional material didático escrito. Para o professor de História do Colégio Marista Santa Maria, Maurício dos Santos, materiais audiovisuais são importantes para atrair a atenção dos jovens e despertar sua curiosidade para o assunto.

“Os jovens do Ensino Médio e Ensino Fundamental são muito conectados e filmes e seriados são ótimas maneiras de complementar o ensino da História com toda certeza”, afirma.

Olhar crítico

Ele alerta também que filmes e séries são úteis para debates em sala de aula, já que muitas vezes os roteiros são adaptados para tender para gêneros como drama, comédia ou romance por exemplo. “Por não ter o rigor histórico, são feitas distorções, concessões e omissões para que o roteiro flua. Mas são excelentes oportunidades de mostrar para os alunos que a produção está mostrando dessa maneira um determinado fato histórico e que é preciso ter um olhar crítico para entender os filtros e recortes feitos”, pondera.

Confira alguns títulos que retratam a história brasileira para celebrar o feriado da independência:

Carlota Joaquina, Princesa do Brazil

O longa-metragem de Carla Camurati retrata, com muito humor e riqueza de cores, o encontro da corte luxuosa portuguesa, com um Brasil quente e malemolente. A vida da infanta Carlota, que deixa Portugal a contragosto, é retratada até o momento em que abdica do trono e tem como pano de fundo a Independência do Brasil.

Caramuru – A invenção do Brasil

Em 1500, os europeus descobrem um novo mundo graças aos avanços náuticos. Assim, o jovem pintor Diogo (Selton Mello), se encontra em uma caravela que naufraga na costa brasileira. Lá, ele é recebido pela bela índia Paraguaçu (Camila Pitanga) e sua irmã Moema (Deborah Secco), com quem terá um romance inusitado.

Guerras do Brasil.doc

Esse documentário, divulgado em 2019, conta com cinco episódios sobre confrontos que fizeram história no Brasil. Especialistas contam, com apoio de imagens de arquivo e ilustrações, detalhes da Guerras dos Palmares, Guerras da Conquista, Guerra do Paraguai, Revolução de 30 e Guerra do Tráfico. Está disponível na Netflix.

Brasil Imperial

A série produzida pela Fundação Cesgranrio tem uma temporada e narra acontecimentos que marcaram o período imperial brasileiro. Sob o ponto de vista de um jornalista da época, Gonçalves Ledo (Ricardo Soares), os episódios mostram a chegada da família real portuguesa, a relação conturbada do imperador com seus parentes, a escravidão e diversos assuntos que permearam o período. Está disponível no Prime Vídeo.

Que rei sou eu?

Ambientada em 1786, num fictício país europeu, a novela Que Rei Sou Eu? aludia à Revolução Francesa para fazer uma paródia do Brasil, além de refletir o momento histórico vivido pelo país, que se preparava para a primeira eleição direta para presidente da República após quase 30 anos. Apesar de ambientada no século XVIII, a novela fazia referências à contemporaneidade, e explorou temas da realidade brasileira à época de sua exibição, em 1989.

Novo Mundo

A novela de Thereza Falcão e Alessandro Marson é uma aventura romântica ambientada no Brasil do início do século XIX, entre 1817 e 1822. Trata do romance ficcional entre a professora de português Anna (Isabelle Drummond) e o ator Joaquim (Chay Suede) que se entrelaça à luta do Brasil pela construção de uma nação independente. Disponível na Globoplay.

Nos tempos do imperador

Pode-se dizer que é uma sequência da novela Novo Mundo, já que cinco personagens da trama continuam nessa nova saga. Agora, o público acompanha um país em construção, 30 anos após a independência. O imperador Dom Pedro II (Selton Mello) segue em um casamento de aparências com Teresa Cristina (Letícia Sabatella) e dividido por seu amor pela condessa Luísa (Mariana Ximenes), enquanto tramas paralelas discutem questões importantes dessa época. Disponível na Globoplay.

Sobre os Colégios Maristas:  os Colégios Maristas estão presentes no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Anterior AMOR PELO ESPORTE E AMIZADE ENTRE ATLETAS DÃO O TOM DO DOCUMENTÁRIO ‘BRASIL DO SURFE’, QUE SERÁ LANÇADO NA 4ª FEIRA, 8
Próxima Franca Shopping participa da Semana Brasil